Segunda-feira, 26 de Março de 2007

Desporto - Râguebi - No Uruguai os Râguebistas portugueses festejam vitória na prisão

    
Seis internacionais portugueses foram detidos sábado em Montevideu, por alegadamente se terem excedido nos festejos da qualificação para o Mundial de Râguebi alcançada pela selecção lusitana.

De acordo com a SIC, que cita fonte policial, seis jogadores portugueses foram detidos no passado sábado na capital do Uruguai por terem originado desacatos com elementos da autoridades. Os râguebistas passaram a noite na cadeia mas foram libertados domingo, tendo já seguido para Lisboa.

O incidente segue-se ao feito histórico dos Lobos, que conseguiram garantir a primeira presença de Portugal num Mundial de Râguebi ao bater o Uruguai por 24-23 (no total de dois jogos - 12-5 e 12-18). Portugal será ainda a primeira selecção amadora presente no torneio.

Em Setembro, equipa dirigida por Tomaz Morais vai defrontar em Paris as selecções da Nova Zelândia, Escócia, Itália e Roménia.

SOL  in www.sapo.pt

tags:
publicado por paulozananar às 10:44
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Março de 2007

Desporto Motorizado - Rui Madeira divulga projecto

Rui Madeira possui um largo historial no Rali de Portugal, tendo sido por diversas vezes o melhor piloto português, tendo ainda vencido a prova em 1996.

O piloto de Almada afirma com evidente entusiasmo que “os objectivos passam por lutar pelos primeiros lugares do Agrupamento de Produção, ainda que ciente das dificuldades por que vou passar, face ao valor e meios dos pilotos internacionais e nacionais que vou ter como adversários. Isto já para não falar do facto de estar parado há um ano, com todas as implicações em termos de ritmo!”.

Segundo Rui Madeira, “o regresso do Rali de Portugal ao Campeonato do Mundo constituiu um factor de motivação extra para viabilizar o projecto. Consegui reunir alguns apoios, a AR Vidal Racing (uma prestigiada equipa espanhola) também apresentou uma proposta muito interessante com base num Mitsubishi Evo IX e não hesitei, inscrevendo-me numa prova que já me proporcionou algumas das melhores alegrias da carreira!.

Apesar de ainda estarem a decorrer negociações com potenciais patrocinadores “para ´fechar´ o orçamento”, Rui Madeira faz questão de agradecer “a confiança que a Concretope e a Roca depositaram no projecto, pois permitiram que o mesmo avançasse”.

in www.ralis.online.pt

publicado por paulozananar às 00:11
link do post | comentar | favorito
|

Desporto Motorizado - Punto S2000 na Madeira para Vitor Sá

A dupla Vitor Sá/Humberto Freitas vai participar no Campeonato de Ralis da Madeira com um Fiat Punto S2000, como já era do conhecimento público.

A máquina, adquirida pela Sá/BPUltimate Castrol que agora divulgou no seu site oficial (sacompetition.com), é apresentada a uma semana do Rali do Porto Santo e está pronta para rodar no asfalto das provas que faltam do Campeonato, depois de o eneacampeão absoluto ter feito o Rali da Camacha com o Renault Clio S1600, modelo com que revalidou o título em 2006.undefined

No comunicado de imprensa, pode ler-se que "não era por ser uma viatura menos competitiva que a marca foi substituída, agora, mas porque os amantes da modalidade esperavam mais este salto na carreira do piloto, que ao fim de nove títulos quis continuar a provar ainda mais o seu valor, se é que isso ainda é necessário, presenteando os espectadores com um modelo semelhante ao que Giandomenico Basso venceu a última edição do Rali Vinho Madeira".

Questionado sobre a competitividade do S2000, ainda antes do Rali da Camacha, Vitor Sá afirmou que "ainda está por provar se esta viatura pode ou não ser mais competitiva, mas pelo menos é essa a nossa esperança".

 in www..ralis.online.pt

publicado por paulozananar às 00:01
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 18 de Março de 2007

Desporto Motorizado - Tap Rali de Portugal 2001

undefined    undefined     undefined


Algumas fotos da última edição do Rali de Portugal no Mundial de Ralis no ano de 2001, no site do Ralis Online.

in www.ralis.online.pt

publicado por paulozananar às 23:56
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 16 de Março de 2007

Importante - Rastreio de drogas na estrada

Aprovado regulamento que fiscaliza a condução sob o efeito do álcool ou drogas

Foi aprovado na Assembleia da República o regulamento que fiscaliza a condução sob o efeito do álcool ou drogas. A grande novidade do diploma é a possibilidade de rastreio a substâncias psicotrópicas, uma vez que já existia o teste para o álcool.

A condução sob o efeito do álcool é penalizada a partir de 0,5 gramas por litro de sangue. Já para as drogas a taxa é de zero uma vez que o consumo é proibido.

O exame para detecção de drogas consiste num exame prévio de rastreio. Se o resultado for positivo a confirmação poderá ser feita nos hospitais ou na Medicina Legal.

O rastreio é realizado através de testes rápidos a amostras biológicas de urina, saliva, suor ou sangue.

in www.sapo.pt  in sic

publicado por paulozananar às 15:51
link do post | comentar | favorito
|

Saúde - Unidades de Saúde Familiar: Mais de 60 mil utentes já ganharam médico defamília

Apresentação da SRS Leiria   Unidades de Saúde / Centros de Saúde  Serviço de Atendimento Permanente   Gabinete do Utente  Informações Gerais  Unidades Hospitalares

Mais de 60 mil utentes ganharam médico de família desde que, no último ano, entraram em funcionamento 52 Unidades de Saúde Familiar (USF) e serão mais de 90 mil quando estiverem em funcionamento as 75 USF já aprovadas.

Dados do Ministério da Saúde, que serão divulgados, indicam que estão em funcionamento 52 USF, unidades elementares de prestação de cuidados de saúde a uma população identificada através da inscrição em listas de utentes.

Estas USF permitiram que 62.564 utentes ganhassem médico de família.

A tutela adianta que deram entrada 147 candidaturas a USF e que 75 foram já aprovadas.

Quando estiverem em funcionamento as 75 USF aprovadas, serão 91.998 os utentes que não tinham e passaram a ter médico de família.

De acordo com o Ministério da Saúde, em 2005 existiam 750 mil portugueses sem médico de família, número que actualmente está abaixo dos 700 mil.

O estatuto das USF foi recentemente aprovado em Conselho de Ministros e deverá entrar em breve em discussão.

De acordo com o despacho que criou o modelo, estas unidades devem estar assentes em equipas multiprofissionais - constituídas por especialistas em medicina geral e familiar, enfermeiros, administrativos e outros profissionais de saúde - e têm como objectivo "uma prestação de cuidados de saúde mais próxima dos cidadãos" e "a reconfiguração dos novos centros de saúde, como entidades enquadradoras dessas mesmas unidades".

SMM     Lusa/Fim   in www.sapo.pt   símbolos em www.srsleiria.min-saude.pt/us.html

tags:
publicado por paulozananar às 15:40
link do post | comentar | favorito
|

Saúde - O cabelo e a caspa

O que é a caspa?

Identificada por pequenas partículas brancas, visíveis através do cabelo ou caídas sobre a roupa, a caspa resulta de uma aceleração anormal do processo de renovação das células do couro cabeludo, motivada por um fungo, Malassezia, produzido no organismo humano e que existe naturalmente na pele de todos nós.

As células que, num processo normal, têm 28 dias de maturação, desenvolvem-se até à camada exterior num curto período que pode ir até 7 dias. Por não completarem o seu processo normal de maturação, e sem tempo suficiente para secar, as células agrupam-se e desprendem-se em finas películas visíveis – a Caspa.

A caspa é um problema muito habitual, que afecta igualmente homens e mulheres e surge com a puberdade, entre os 16-17 anos. É muito raro ver casos de caspa em crianças, assim como em pessoas com idade superior a 65 anos. De acordo com estudos levados a cabo por Head & Shoulders, cerca de 75% da população portuguesa adulta afirma já ter sofrido de caspa em alguma fase da sua vida.

A caspa não é uma doença nem é contagiosa, é apenas um problema cosmético que influi negativamente no aspecto estético de uma pessoa, mas que pode ser facilmente solucionado com um champô anti-caspa adequado.

É importante certificarmo-nos de que se trata efectivamente de caspa e não de qualquer outro problema dermatológico relacionado com o couro cabeludo. Se o couro cabeludo se apresentar vermelho, inflamado, com humidade ou feridas, trata-se certamente de um problema mais grave e deverá ser consultado o dermatologista.

Quais são as causas da caspa?

A presença de um levado número de colónias de Malassezia, em conjunto com um excesso de secreção sebácea, constituem a condição primordial para o aparecimento da caspa. Entre os factores que desencadeiam o processo contam-se a pré-disposição genética, stress, factores hormonais, dietéticos ou do meio ambiente.

Embora não exista uma explicação científica, a experiência parece demonstrar que a caspa e algumas outras afecções do couro cabeludo, como a dermatose seborreica, dão-se com maior frequência em determinadas estações do ano, especialmente as secas, não existindo no entanto qualquer relação com o país no qual se vive.

Mitos sobre a caspa

“a caspa é contagiosa”
É falso. A caspa não se contagia através da utilização de pentes ou escovas.

“as pessoas com caspa têm mais tendência para a calvície”
É falso. Não existe qualquer relação entre a caspa e a calvície.

“o champô anti-caspa danifica o cabelo, tornando-o seco e sem brilho”
É falso. Hoje em dia existem champôs anti-caspa com fórmulas idênticas às de um champô cosmético. Apenas diferem porque contêm na sua fórmula um ingrediente específico para o tratamento da caspa, que não danifica nem seca o cabelo.

“o champô anti-caspa não deve ser utilizado todos os dias”
É falso. Actualmente existem fórmulas suficientemente suaves que podem ser utilizadas tão frequentemente quanto desejado, como acontece com outros champôs cosméticos.

“se utilizarmos um champô anti-caspa, não se pode utilizar condicionador”
É falso. Um champô anti-caspa, como qualquer outro, pode e deve ser usado em conjunto com um condicionador. Depois pode utilizar-se espuma, gel ou laca.

“o champô anti-caspa pode interferir numa permanente”
É falso. O champô anti-caspa não difere de qualquer outro na sua utilização. Depois de fazer uma permanente, o cabeleireiro pode aconselhar a não lavar o cabelo nos dois ou três dias seguintes, mas este conselho prende-se com o facto de que a frisagem pode perder a força. Depois pode voltar-se à rotina habitual com o champô escolhido.

“a cor de uma tinta vegetal pode deteriorar-se com um champô anti-caspa”
É falso. As tintas vegetais são semi-permanentes e elaboradas de forma a desaparecer pouco a pouco, eliminando-se de igual forma com a utilização de um champô anti-caspa ou qualquer outro.

“os produtos de fixação produzem caspa”
É falso. As pequenas partículas que se depositam no couro cabeludo pelo uso frequente ou excessivo de produtos de fixação podem ser confundidas com caspa, mas não o são. Eliminam-se ao escovar ou lavar o cabelo e nada têm a ver com a descamação provocada pela aceleração do processo da renovação celular.

A caspa e as emoções

Nos últimos anos, algumas marcas têm vindo a desenvolver estudos junto de pessoas com caspa, de forma a poder chegar a conclusões válidas sobre a relação existente entre a caspa e as emoções.

Para poder entender esta relação, devemos ter presente a enorme importância que as pessoas concedem ao seu cabelo: o cabelo molda o rosto, reveste a nossa componente mais nobre, a cabeça. Mostra também o mundo interior de cada pessoa e é o espelho da nossa personalidade, ao qual podemos dar diferentes formas e alterar de acordo com os nossos sentimentos.

Porque o cabelo diz muito sobre nós próprios, torna-se sempre agradável receber elogios sobre o seu brilho, cor ou mesmo sobre o penteado que usamos. Do mesmo modo, um carinho ou uma festa no cabelo comunicam ternura, ou até sensualidade.
No entanto, a pessoa que sofre de caspa não desfruta destes momentos - pelo contrário, evita o contacto com os outros, com receio de mostrar de perto o seu cabelo ou até de transmitir a ideia de uma higiene descuidada. Mesmo inadvertidamente, a pessoa que tem caspa reduz o poder de mostrar emoções através do cabelo. Em casos extremos verificam-se até limitações importantes dos comportamentos e atitudes no contacto social.

Existe uma percepção totalmente diferente entre a “nossa caspa” e a “caspa dos outros”. Quando observamos o problema dos outros tendemos a considerar que este se poderá dever a falta de higiene. Por outro lado, a pessoa que sofre de caspa, considera que o seu problema se deve a causas externas, que estão fora do seu alcance. Esta situação origina uma certa insegurança e alterações de comportamento, dirigidos principalmente para a ocultação do problema a todo o custo.

A caspa é geralmente encarada com desconfiança e preocupação – com desconfiança porque assume um papel importante na imagem que temos dos outros e, consequentemente, na imagem que pensamos que os outros poderão ter de nós; com preocupação, porque é imprevisível, é traiçoeira, não avisa e pode aparecer nas situações mais delicadas.

A crítica social que se abate sobre um "cabelo com caspa", leva a que as pessoas alterem os seus hábitos de higiene, lavando o cabelo com mais frequência ou esfregando com mais insistência o couro cabeludo. Outras têm comportamentos do tipo obsessivo, demonstrando a sua preocupação com a caspa pelo acto reflexo permanente de coçar a cabeça, ou através de comprovações constantes diante do espelho. Algumas pessoas, porém, escondem o problema, tentando camuflar a presença visível da caspa, usando roupas mais claras onde não se vejam os seus vestígios, ou limpando constantemente os ombros. O que é, sem dúvida, comum a todas elas é o sentimento de insegurança que experimentam.

No que diz respeito às diferenças de sexo, a caspa afecta praticamente nas mesmas proporções homens e mulheres. No entanto, as percepções sobre o problema divergem entre os dois sexos: a maioria dos homens assume a caspa e não considera que seja um problema grave; por seu turno, as mulheres são mais renitentes em aceitar e assumir o problema, preferindo relacioná-lo com causas exteriores como, por exemplo, contágio ou uso excessivo de produtos para o cabelo (ex: gel, laca, máscara…).

Nos dias de hoje, o contacto contínuo com outras pessoas não só é inevitável, como é importante para o bem-estar físico e emocional. O tocar e beijar as pessoas que nos rodeiam é uma forma comum de comunicar, demonstrando carinho, ternura e sensualidade. Felizmente, a caspa é apenas um problema cosmético, facilmente reconhecido pelo aparecimento de pequenas partículas brancas no cabelo, que pode ser perfeitamente resolvido com o uso de um champô anti-caspa adequado.

 

www.sapo.pt foto in www.dermatologia.net
tags:
publicado por paulozananar às 15:24
link do post | comentar | favorito
|

Desporto Motorizado - "Agradável surpresa"

A Fiat cumpriu o primeiro de dois dias de testes, no troço de São Lourenço em Ponte de Lima com José Pedro Fontes ao volante do Punto S2000.

"Penso que eu e o carro já nos entendemos melhor", começou por referir José Pedro Fontes, depois de meio dia de testes em que percorreu mais de 60 Kms, continuando o processo de habituação à condução do Punto.

Porém estes testes serviram também para José Pedro Fontes conhecer as novas suspensões do Punto S2000, recentemente homologadas (1 de Março), e que "tornam o carro muito mais estável e mais ao meu gosto, nomeadamente no mau piso. Foram uma agradável surpresa". O piloto considera mesmo que com estas novas suspensões "deu-se um enorme passo em frente em termos de competitividade".

Para amanhã (5ª feira) vão prosseguir os testes em Ponte de Lima, "onde iremos continuar a testar diferentes soluções, nomeadamente nas suspensões e alinhamentos", para já mais próximo do Rali de Portugal ser feito um novo teste, de apenas um dia, no Algarve em condições de piso muito semelhantes aos troços da prova.

Fotos Bruno Fernandes in www.ralis.online.pt

publicado por paulozananar às 15:18
link do post | comentar | favorito
|

Saúde - Body Piercing

A arte do body piercing já existe há mais de 5000 anos. Ela tem vindo a ser usada como expressão pessoal, ritual espiritual, distinção de realeza e, mais recentemente, como moda.
Em termos estéticos ajuda a pessoa a afirmar a sua personalidade e a inseri-la num grupo. Aventure-se nesta arte e saiba tudo sobre o body piercing.
O piercing é uma eleição alternativa, diferente e original. Colocar pequenas argolas, bolas de aço, ou outras jóias em diversas partes do corpo, como expressão de uma moda/estética, uma cultura alternativa e uma forma de viver, é um costume imparável que se estende por um ocidente que assegura viver uma nova cultura permissiva com o corpo.

Tudo começou nas primeiras tribos e clãs das mais antigas raças humanas. Nas tribos da América do sul, África , Indonésia, nas castas religiosas da Índia, nos faraós do Egipto e nos soldados de Roma. Depois, espalhou-se pela classe média e aristocracia do século XVIII e XIX, mas foi esquecida na Europa no princípio do século XX. E
m 1970 cresceu novamente nas mãos dos "gurus" da moda de Londres e artistas do "underground". Em 1990, finalmente atingiu a atenção de todo o planeta fechando o elo entre o primitivo e o moderno. Existe uma longa história sobre o body piercing em rituais de passagens e em significados diversos.



Significados dos Piercings
Em diferentes partes do corpo e do mundo:
Este é de longe o piercing mais comum na história. Antigamente distinguia uma pessoa rica de uma pobre. Os marinheiros colocavam piercings acreditando que estes lhes davam melhor visão. Os Romanos associavam o piercing na orelha à riqueza e à luxúria. As tribos Sul-Americanas e Africanas faziam piercings e alargavam o furo...quanto maior o furo, maior era o seu status social.

Lóbulo da orelha -

Nariz - O nostril (aba do nariz) originou-se no oriente médio há 4000 anos. Espalhou-se para a Índia no século XVI, quando foi rapidamente adoptado pelas castas nobres. Cada tipo de jóias distinguia a casta e a posição social. Este piercing foi introduzido no oeste pela cultura “hippie” que viajou pela Índia nos anos 60 e 70, e foi também adoptado rapidamente pelos "Punks", e outras culturas jovens dos anos 80 e 90.

Língua - Nos templos Astecas e Maias, os sacerdotes faziam piercings na língua como parte de um ritual de comunicação com os deuses.

Lábios - A boca e os lábios são partes sensuais do corpo e poderosos afrodisíacos. Era, então, natural que as castas mais altas dos Astecas e Maias adornassem os seus lábios com labutes de puro ouro. Em África, as mulheres da tribo Makolo usam pratos chamados "Pelele" nos seus lábios superiores, para atrair os homens da sua tribo. Tribos indígenas da América Central e do Sul, incluindo os índios brasileiros, fazem piercings nos lábios inferiores e alargam os furos para colocar pratos de madeira.

Mamilos – O piercing no mamilo era considerado símbolo de força e virilidade. Os nativos da América Central faziam piercings nos mamilos como marca de transição da masculinidade. Em 1890 houve uma "coqueluche" de mulheres Vitorianas que faziam piercings nos seus mamilos com jóias vendidas por famosos joalheiros de Paris.

Umbigo - As primeiras aparições de piercings no umbigo vêm do Antigo Egipto onde apenas aos faraós e as famílias reais se permitiam fazer esse tipo de piercings. Hoje, é o piercing mais realizado em todo mundo.

Segurança e Higiene

O aumento da afluência em relação a esta arte provocou a proliferação de locais e o aumento dos aplicadores desta técnica que, por vezes, não têm a formação adequada.

O Body Piercing é considerado uma técnica arriscada, pois a sua aplicação contém um risco potencial de transmitir doenças através do sangue. Por isso, é muito importante a segurança sanitária nos centros de piercing. O profissional desta área deve, também, ter o cuidado de aplicar as normas ao local e apostar em cursos de formação de higiene e segurança, para que possa realizar esta técnica com todas as garantias sanitárias necessárias, protegendo assim a sua própria saúde e a saúde dos seus clientes.

Quando se escolhe fazer um piercing deve-se saber se o ambiente é adequado e se o “piercier” tem experiência. A maioria das pessoas pensa que colocar um piercing é um processo fácil e que qualquer pessoa sem nenhum tipo de preparação o pode fazer.

No entanto, não é bem assim, pois um mau profissional pode provocar ferimentos e infecções graves e colocar em risco a sua vida e a do cliente.

Todos os profissionais desta área devem fazer um exame sério acerca das condições sanitárias dos seus gabinetes. Será que oferecem o melhor em termos de higiene aos seus clientes? Se lutarem para conseguirem melhores condições de segurança e saúde, será certamente um benefício para a profissão. Se pertencerem à Associação de Tatuadores e Body Piercers de Portugal, será uma garantia extra de qualidade e condições de higiene.

Higiene do material

  • Deve-se ter uma sala só para piercings. Esta deverá ser extremamente limpa. Deve ser desinfectada todos os dias (balcão, maca, etc.) para evitar riscos de contaminação.

     

  • As agulhas e restante material descartável contaminado ex: papel, compressas, cotonetes, etc., devem ser recolhidos para posterior eliminação por empresas competentes no tratamento de resíduos hospitalares. Os instrumentos como as pinças, tesouras, “penington”, agulhas de inserção e alicates, são colocados numa solução desinfectante de forma a cobrir o material.

     

  • Após 20 minutos, o material passa para um aparelho denominado Ultra-Son, este permite eliminar o sangue e resíduos que ficam no material.

     

  • Seguidamente, e após o material secar, são introduzidos num aparelho denominado AutoClave. O AutoClave permite esterilizar o material, destruir toda a flora microbiana e, inclusive, as espécies bacterianas que são altamente resistentes. Todo o material deve ser embalado individualmente.

     

  • As jóias devem ter certificados de qualidade das melhores distribuidoras da Europa e Estados Unidos.

Perfurações
Desinfecta-se previamente a boca com elixir bucal. Depois, com a ajuda de uma pinça, verifica-se a parte inferior da língua, e até onde chega o freio. A direcção do furo varia de profissional, do método utilizado, e dos anos de experiência.
A língua é uma das perfurações menos dolorosas. A maioria das pessoas concorda que não é tão mau como morder ou cortar a língua. A fala poderá ficar um pouco distorcida durante alguns dias, porque a língua incha durante a primeira fase da cicatrização. A mastigação também será afectada nos primeiros dias.
Os riscos de se ter um piercing na língua são:
- Lascar os dentes – este risco pode ser minimizado após o desinchaço da mesma, ou então não morder a bolinha, porque os dentes não a podem alcançar sem desviar a língua. As possibilidades de se lascar os dentes são elevadas em perfurações descentralizadas da língua.
- Erosão da gengiva – isto ocorre quando a bolinha aplica uma pressão constante sobre a gengiva ou sobre o céu da boca.

Língua

Sobrancelha
Desinfecta-se a área. A perfuração tem que ser feita sempre entre o meio do olho e o final, uma vez que é perigoso perfurar fora desse local ou seja na parte interna do olho, pois pode-se perfurá-lo com a agulha. A maneira como a perfuração é feita pode variar de profissional para profissional.

Nariz
Primeiro desinfecta-se a área a perfurar. Para preparar o nariz deve-se utilizar um tubo receptor de 5 a 10 mm. Este procedimento permite não magoar a zona interna do nariz. Introduz-se o tubo receptor e perfura-se de forma a que a agulha entre no tubo.

Lábio
Desinfecta-se previamente o interior e o exterior. O piercing deverá ser feito de fora do lábio para dentro em direcção aos dentes, caso contrário pode incomodar. As perfurações nos lábios só são perigosas se os nervos ou as veias que existem nos lábios forem danificadas, o que é muito difícil acontecer.

Umbigo
Desinfecta-se a zona, marca-se o ponto a perfurar procurando sempre o centro do umbigo. Prepara-se com a ajuda de uma pinça.

Orelha
Primeiro, desinfecta-se bem a área a furar. Existem várias perfurações na orelha: a perfuração no lóbulo da orelha (a mais comum), que pode ser feita com uma agulha e onde se utilizam as argolas e os barbells de espessura 18ga a 8ga. Aqui a perfuração pode ser feita transversalmente ou verticalmente; a perfuração na concha, que é feita da mesma maneira; a perfuração do Daith; a perfuração do Hélice (Helix) e as perfurações do Tragus, Anti-tragus, Rook e Snug.

A cicatrização

O processo cicatrizante após um piercing acontece da seguinte forma: após a perfuração e colocação da jóia, o tecido em volta da jóia começa um processo de epitelização (formação de um novo tecido queratinizado em volta da jóia). Durante esse processo é normal a produção de líquidos ou secreções de cor branca, transparente ou amarelo fraco.

Essas secreções são resultado da reacção do sistema imunológico ao corpo estranho (jóia) e sobre as bactérias e outros organismos presentes nos diversos tecidos corporais. É claro que cada tecido tem um tipo diferente de processo cicatrizante, variando no tempo e na forma:

Pele: Este tecido tem uma cicatrização rápida. É um tecido bem fino que facilita a cicatrização e a perfuração sem traumas ou complicações futuras.

Cartilagem: a cicatrização é mais complicada pois a cartilagem tem um fenómeno chamado retracção, este local cicatriza e depois volta a cicatrizar, por causa da má irrigação sanguínea. A perfuração é, normalmente, um pouco dolorosa.

Mucosas: A cicatrização é mais rápida pois o tecido já está totalmente epitelizado. A perfuração normalmente é indolor por causa do uso de anestésicos, no caso de piercing oral, mas no caso da mucosa nasal especificamente a do septo nasal. Esta torna-se muito dolorosa por causa da grande quantidade de terminações nervosas na área.

Tempo de cicatrização
Lábios- 6 a 8 semanas
Língua- 4 a 6 semanas
Bochecha 2 a 3 meses

1- Oral

2- Faciais
Lóbulo (orelha), sobrancelha, septo - 6 a 8 semanas
Cartilagem da orelha, aba do nariz (nostril) - 2 meses a 1 ano

3- Corporais
Umbigo - 6 meses a 1 ano
Mamilo - 4 meses a 1 ano

Cuidados a ter com os piercing

1- Não toque no Piercing sem antes lavar as mãos; não deixe as outras pessoas tocarem no piercing.

2- Limpe o brinco duas vezes ao dia. Limpe as impurezas que se acumulam com água e em seguida coloque água com sal para cicatrizar.

3- Se for um piercing no lábio ou língua: bocheche depois das refeições e antes de dormir com água e sal; evite alimentos ácidos, crocantes e carne de porco; limpe a parte externa com soro fisiológico duas vezes ao dia; chupe gelo e beba bastantes líquidos frios até a língua desinchar.

4- Evite praia e piscina durante 30 dias, pelo menos. A água provavelmente terá bactérias, fungos e outros microorganismos que poderão levar a uma inflamação ou infecção. Evite também a sauna e o excesso de sol durante a cicratização.

5- Não limpe o Piercing mais do que o necessário, pois tal poderá atrasar a sua cicatrização.

6- Não aplique álcool, água oxigenada, perfumes, gel, bronzeadores ou cosméticos.

7- Use sempre roupas limpas e confortáveis para facilitar a transpiração.

8- Não tenha contacto com os fluídos de outras pessoas, como saliva, secreções, sangue, etc.

9- Evite mexer no piercing mais do que o necessário, pois poderá também atrasar a cicatrização. Só lhe deve tocar quando o estiver a limpar.

10- Durante o duche use um sabão antibacteriano e rode a jóia durante o banho.

11- Não mude o brinco até à cicatrização do piercing.

12- Se o piercing estiver inflamado não retire a jóia, procure imediatamente o profissional que o aplicou ou um médico.



Revista de Estética Profissional

Agradecimentos: Alberto Grau Loyola | Ricardo Nobre (Nobre Tattoo)| Filomena Bernardo (Dermofil) Foto: Source

in www.sapo.pt

 

tags:
publicado por paulozananar às 14:42
link do post | comentar | favorito
|

Desporto Motorizado - Espectáculo promete

Num momento em que já começaram as obras de "transformação" do Estádio Algarve, de modo a acolher o asfalto onde decorrerão as duas super-especiais do Rali de Portugal, o jornal A Bola, adiantou alguns dos nomes já confirmados para o espectáculo extra que a organização está a montar.

De regresso a Portugal estarão os fabulosos Grupo B, conduzidos por alguns dos nomes mais sonantes do automobilismo de estrada e que fazem parte do imaginário do Rali de Portugal.

O finlandês Markku Allen irá estar ao volante de um Lancia Delta S4, enquanto Bjorn Waldegaard tripulará um Audi 4 S1. Ari Vatanen conduzirá um Ford Escort, Sandro Munari terá ao seu dispor um Lancia Stratos e Marrizio Verini tripulará um Fia 124 Spyder.

Sem dúvida que promete!!!

in www.ralis.online.pt

publicado por paulozananar às 14:31
link do post | comentar | favorito
|

Curiosidades - Iraque: Portugal gastou 1,5 M€ com segurança da embaixada

IraqueO ministro dos Negócios Estrangeiros disse hoje que Portugal gastou em 2006 1,5 milhões de euros com a segurança da embaixada do Iraque, mas negou razões económicas para a sua desactivação, reafirmando ser uma questão de segurança.

«Os custos da embaixada do Iraque eram os mais elevados, precisamente pela factura de segurança. O ano passado, só em segurança para as instalações da chancelaria e da embaixada foram gastos 1,5 milhões de euros», declarou Luís Amado aos jornalistas, antes de ser ouvido na comissão parlamentar dos Negócios Estrangeiros sobre a questão da desactivação da embaixada portuguesa em Bagdad.

O ministro negou, no entanto, que razões económicos estivessem na base daquela decisão, que classificou de «a mais sensata» e «a que responde melhor à situação muito crítica em termos de segurança que se vivia em Bagdad».

Luís Amado explicou que a chancelaria e a embaixada se situavam em dois locais diferentes, fora da «zona verde», a zona de segurança da capital iraquiana, e as deslocações diárias colocavam «problemas muito delicados em termos de segurança».

«A última coisa que queríamos era pôr em risco a vida do pessoal da embaixada e dos GOE (Grupo de Operações Especiais, da PSP, que assegurava segurança da residência e da embaixada)», disse.

Anunciada no passado dia 07, a desactivação da embaixada no Iraque foi criticada pelo PSD, cujo secretário-geral, Marques Mendes, considerou a decisão «um erro», bem como «muito ligeira e muito leviana».

Luís Amado disse compreender as palavras de Marques Mendes, «à luz da falta de informação que o secretário-geral do PSD tinha na altura», mas reafirmou acreditar que os sociais-democratas «vão compreender» a decisão após os esclarecimentos a prestar na comissão parlamentar.

O ministro repetiu ainda que a representação portuguesa em Bagdad passará a ser assegurada por um embaixador com residência em Lisboa, que vai acompanhar a evolução da situação e analisar as condições para um eventual regresso ao Iraque.

Em declarações anteriores, Luís Amado tinha referido que o novo embaixador será nomeado «dentro de algumas semanas», escusando-se hoje a precisar.

Francisco Falcão Machado, que estava em Bagdad, já tinha sido indicado para embaixador no México no âmbito do movimento diplomático decidido ainda pelo anterior ministro dos Negócios Estrangeiros Diogo Freitas do Amaral.

O embaixador que estava em Bagdad já tinha regressado a Portugal na semana passada, tendo chegado a Lisboa os 14 homens do GOE.

O grupo foi recebido pelo ministro da Administração Interna, António Costa, que afirmou à agência Lusa que «os GOE, desempenharam um papel de altíssimo risco e fizeram o impossível, ao longo dos três anos e três meses que estiveram no Iraque».

Diário Digital / Lusa

publicado por paulozananar às 14:28
link do post | comentar | favorito
|

Desporto Motorizado - "Super positivo"

Apesar de ter anunciado dois dias de testes, a Peugeot deu por concluídos os seus trabalhados ao final do primeiro dia, depois de ter sido plenamente cumprido tudo o que estava programado.

"O teste foi super positivo e correu muito bem" afirmou Bruno Magalhães, também ele surpreendido pelo facto de em apenas um dia a equipa ter feito todo o "trabalho de casa".

Os testes centraram-se essencialmente na afinação das suspensões para o tipo de pisos que se irão encontrar no Rali de Portugal.

"O essencial foi afinar o carro para um tipo de piso mais duro e muito seco", refere o piloto, acrescentando que "neste momento já temos dois excelentes set-up´s no 207 S2000, um para seco que estivemos a testar agora e outro para lama".

Depois de mais de 100 Kms ao volante do 207, Bruno Magalhães afirma estar totalmente á vontade com a sua máquina, afirmando que "o comportamento do carro é excelente também nos pisos duros, o que me deixa com muitas expectativas para o Rali de Portugal".

in www.ralis.online.pt

publicado por paulozananar às 14:24
link do post | comentar | favorito
|

Desporto Motorizado - Armindo Araújo e os testes com o Mitsubishi WRC de 05

Armindo Araújo acompanhou no terreno, os primeiros dois dias de testes que a Mitsubishi está a realizar em Portugal, mais concretamente no interior Algarvio.

Os primeiros dois dias foram inteiramente dedicados às suspensões, com Lasse Lampi, um veterano piloto de testes da equipa, a ter a responsabilidade de conduzir o Lancer WRC.

Atento a tudo o que se passou nestes testes, até ao momento, esteve Armindo Araújo que teve mesmo a oportunidade de andar no Lancer WRC, mas ao lado de Lasse Lampi.

"Não deu para ver nada, até porque não tenho qualquer experiência andando ao lado, mas foi uma primeira abordagem que gostei bastante", refere Armindo Araújo.

A equipa para os dois próximos dias vai mudar de local, mantendo-se no Algarve, mas num novo troço, que Armindo Araújo irá percorrer na próxima 5ª Feira, já que 4ª feira será apenas Toni Gardemeister a conduzir o Lancer WRC.

"O que me foi dito é que terei à minha disposição especificações base, iguais às que o Gardemeister vai utilizar amanhã", refere Armindo Araújo, adiantando que "também me foi dito que o importante será fazer o máximo de quilómetros possíveis. Tenho que ficar a conhecer bem a travagem, a direcção, o motor e o balanceamento do carro, para só depois poder pensar alterar as especificações do carro para a minha condução".

A equipa Mitsubishi e Armindo Araújo já concluiram parte do trabalho que tinham agendado para o dia de hoje, nos testes que a equipa estar a fazer perto de Castro Marim.

Utilizando parte de um troço do Rali de Castro Marim (à tarde estará noutra parte do mesmo troço), Armindo Araújo fez muitas passagens, tentando de alguma forma ganhar mão ao Lancer WRC, que iniciou estes testes com as especificações deixadas por Lampi e Gardmeister.

Mesmo se ligeiramente menos agressivo que Toni Gardmeister no dia anterior (o que é natural atendendo á experiência dos dois pilotos), o ritmo imposto por Armindo Araújo foi muito alto desde as primeiras passagens, revelando uma notável adaptação ao carro.

Mesmo assim, o piloto comentava que o carro não estava a seu gosto, apesar de estar a ser muito proveitosa esta experiência, pelo que o resto do dia será passado a efectuar algumas afinações no Lancer WRC.

Depois de uma manhã essencialmente dedicada a rodar o máximo possível ao volante do Lancer WRC, Armindo Araújo acabou por completar mais de 150 Kms de testes, ao volante do carro que vai usar no Rali de Portugal.

"De manhã não gostei dos pneus que usei e pedi para mudar revelando-se essa mudança muito positiva", começou por referir Armindo Araújo, que utilizou na fase inicial as mesmas especificações que Toni Gardmeister usou no carro, pelo que "fui ganhando cada vez mais confiança de passagem para passagem".

Na parte da tarde Armindo Araújo levou ao seu lado o engenheiro da Mitsubishi, tendo sido decidido, para o estilo de condução do piloto luso, testar dois diferentes mapas de diferenciais. "Acabei por escolher um deles que tornou o carro mais interessante de conduzir e mais ao meu gosto", referiu o piloto que mesmo assim considera o Lancer "um carro que não á fácil de conduzir, tem que se ter sempre mão nele, caso contrário...".

Que venham mais testes... e a prova

Armindo Araújo vai ainda ter oportunidade de conduzir por duas vezes o Lancer WRC. A próxima vez será no dia 26 de Março, num teste privado da marca onde estará acompanhado de Toni Gardemeister, voltando depois a efectuar mais algumas passagens no Shakedown.

Apesar deste primeiro teste o piloto mantêm o seu discurso cauteloso relativamente à sua performance no Rali de Portugal. "Não quero pensar em grandes resultados, mas sim evoluir troço a troço e depois ver o que se consegue obter em termos de resultado", disse o piloto, recusando afirmar que os seus objectivos, ou pelos menos as suas expectativas, estejam em terminar nos pontos.

in www.ralis.online.pt

publicado por paulozananar às 14:12
link do post | comentar | favorito
|

Desporto Motorizado - Rali de Portugal no "Ralis Online"

                

Até ao início do Vodafone Rali de Portugal, o Site dos Campeões vai dar-lhe regularmente toda a informação sobre a prova, recordando também alguns videos, fotografias e momentos históricos. Pode também partilhar connosco e com os leitores do "Ralis Online" esses momentos enviando para nós informação e fotos da história do Rali de Portugal no Mundial de Ralis.

in www.ralis.online.pt

publicado por paulozananar às 14:02
link do post | comentar | favorito
|

Desporto Motorizado - Peugeot testa em Tavira

Apesar da brilhante prestação de Bruno Magalhães e 207 S2000 na prova de estreia do Nacional, a Peugeot não descasa e parte já para uma sessão de testes de dois dias, que terá lugar na região de Tavira.

A equipa técnica da Peugeot Total, liderada pelo Director de Competição da Peugeot Portugal, Carlos Barros, levantou um pouco do véu sobre o programa de trabalho: “No primeiro rali aprendemos muito sobre o carro, que nos agradou bastante porque tem um comportamento muito equilibrado. O Bruno Magalhães teve uma agradável surpresa e esteve à altura das responsabilidades, mas agora temos todos de fazer o “trabalho de casa” na prova mais importante do calendário nacional.”

“Nestes testes vamos procurar adaptar o melhor possível a afinação do Peugeot 207 aos pneus que nos vão ser aconselhados para aquele tipo de piso. É uma enorme responsabilidade porque quando chegar a nossa vez de passar nos troços, já teremos o piso muito ‘escalavrado’. As regras ditaram que teremos o nº 63, um número demasiado alto, mas pouco podemos fazer quanto a isso. Daí ser ainda mais importante realizar estes dois dias de testes”, explicou Bruno Magalhães, que lidera o campeonato nacional acompanhado pelo seu navegador Paulo Grave. 

“Além deste ser um rali da maior categoria, com o regresso ao Mundial de Ralis, é uma prova muito importante para a pontuação do campeonato nacional, pelo que todo este trabalho será fundamental para a táctica que viremos a adoptar”, concluiu o piloto oficial da Peugeot Total.

in www.ralis.online.pt

publicado por paulozananar às 13:59
link do post | comentar | favorito
|

Desporto Motorizado - Open Ralis: Rali Portas do Ródão

O regresso de Joaquim Santos às lides automobilísticas foi sem dúvida um bom momento do Rali Portas de Rodão, nomeadamente quando o fez ao volante de um carro que o mesmo tripulou na década de 80. Uma estreia que esteve para não acontecer tão só porque o carro ficou pronto às 8 horas da manhã do dia da prova, depois de uma noite em que a caixa de velocidades dentro algumas dores de cabeça. No primeiro troço o motor falhou bastante, mas na especial nº2 chegou a fazer um sexto tempo, para desistir de seguida devido a um problema de motor.

A StarSign voltou, como prometido, a estar presente com a divulgação local da prova em termos de acessos aos troços, mas também dotando a zona do parque fechado com alguns "divertimentos" extra onde não faltaram Kartcross. Foi também divulgado o logotipo oficial do Open de Ralis e anunciado que para breve outras novidades irão existir. Sem dúvida que a equipa liderada por Mex Machado dos Santos, merece o apoio de todos.

Alguns pilotos tiveram uma exibição de se lhe tirar o chapéu. João Ruivo fez o Stilo a diesel "voar" baixinho nas especiais de Vila Velha de Rodão enquanto Pedro Raimundo voltou a mostrar, agora num Peugeot 206 RC, que é para já a grande revelação da época. Dois pilotos a ter em atenção.

in www.ralis.online.pt

publicado por paulozananar às 13:51
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 14 de Março de 2007

Saúde - Francesas têm vida sexual mais activa depois dos 50

Francesas têm vida sexual mais activa depois dos 50 Desde há 15 anos

Francesas têm vida sexual mais activa depois dos 50
A sexualidade das francesas evoluiu em 15 anos: as mulheres têm a sua primeira relação mais cedo e uma vida sexual mais activa depois dos 50 anos, ao mesmo tempo que mudam mais vezes de parceiro

O estudo Contexto da Sexualidade em França  foi realizado por vários organismos oficiais e abrangeu mais de 12.000 pessoas de ambos os sexos, com idades entre os 18 e os 69 anos.

De acordo com o inquérito, as mulheres dos 50 aos 69 anos e com parceiro têm uma vida sexual mais intensa, chegando a praticar sexo sete vezes por mês, contra cinco há 15 anos.

A maioria das inquiridas entre os 60 e 69 anos (70 por cento) casou-se com o homem com quem teve a sua primeira relação sexual, ao passo que apenas 20 por cento das jovens entre os 20 e os 24 anos o fizeram.

A investigação indica que se esbateu, em 50 anos, a diferença entre homens e mulheres quanto à idade média da primeira relação sexual: elas passaram dos 20,6 para os 17,6 anos e eles transitaram dos 18,8 para os 17,2 anos.

Além de terem mais cedo a sua primeira relação sexual, as mulheres mudam mais de parceiro ao longo da sua vida.

Em média, os homens tiveram relações com 11,6 mulheres, número que se mantém estável há mais de 30 anos, ao passo que as mulheres admitem que já tiveram 4,4 companheiros contra 3,3 em 1992 e 1,8 em 1970.

São também as mulheres que confessam que tiveram mais relacionamentos homossexuais: quatro por cento contra 2,6 por cento em 1992. Em contrapartida, o número de homens que teve relações com pessoas do mesmo sexo manteve-se estável nos últimos 15 anos (4,1 por cento).

Quanto ao uso do preservativo, 89 por cento dos jovens entre os 18 e os 24 anos afirmaram que o utilizaram na sua primeira relação sexual.

Sobre a relação entre sexo e amor, 57 por cento dos homens inquiridos entre os 18 e os 24 anos consideram que não se pode ter sexo sem amor, ao passo que 72 por cento das jovens com essa idade defendem o oposto.

Para os autores do estudo, a representação da sexualidade nas mulheres está associada aos afectos e nos homens ao prazer.

Lusa/SOL in sol.sapo.pt

tags:
publicado por paulozananar às 12:50
link do post | comentar | favorito
|

Curiosidades - Publicidade

As crianças e adolescentes têm cada vez mais poder nas decisões familiares sobre consumo, obrigando os profissionais de marketing a adoptar novas estratégias de comunicação

«A importância crescente da opinião das crianças nos processos de decisão familiares» implica que «os profissionais de comunicação e marketing encarem este segmento de uma outra forma», reconhece Mónica Chaves, responsável pela empresa organizadora do 3º seminário de marketing infantil subordinado ao tema Kids and Teens, que começa quinta-feira em Lisboa.

A opinião dos mais novos «ganhou poder nestes últimos anos», lembra a directora, explicando que «estes pequenos seres são pessoas profundamente informadas sobre os temas que lhes interessam» e, consequentemente, «mais exigentes e com legitimidade reconhecida pelos pais».

Este conhecimento «confere-lhes poder», sublinha a especialista em entrevista à Lusa, admitindo que as crianças e adolescentes são «um novo filão» para os 'marketeers', na medida em que, directa ou indirectamente, «já detêm poder de compra».

A necessidade de adaptar a comunicação e o marketing à nova geração - designada como Geração Net - decorre do facto de haver «uma rotura completa em relação às gerações anteriores, em termos de características, estilos de vida e modo de ver o mundo», alerta a directora.

A Geração Net, que constituirá a análise principal dos participantes no seminário sobre marketing infantil, nasceu durante os anos de grande 'boom' da Internet, por volta de 1995, e tem crescido e evoluído a par das novas tecnologias de informação e comunicação.

Para estas crianças, «o rato é o prolongamento do seu braço e o ecrã do computador a sua janela para o mundo», disse a especialista.

A Internet, acrescentou, tornou as culturas mais próximas e proporcionou aos jovens «a possibilidade de contactarem mais facilmente com realidades internacionais, abrindo uma janela para todo o mundo 'à distância de um clique'».

Por outro lado, lembrou a directora da Brandkey, as crianças de hoje constituem um público-alvo «muito volátil» que é mais fiel a modas do que a necessidades.

«Os produtos, per si, não dizem nada às crianças, as marcas é que lhes dão cara e identidade», defendeu, explicando que «as marcas conseguem estabelecer relações emocionais com as crianças através das suas simbologias, logótipos e, quando existem, mascotes».

E «o que hoje é moda, amanhã [os jovens] nem admitem existir», acrescentou a responsável, referindo que «a maior força de influência são os grupos, as 'tribos' ou os 'clãs'».

Por isso, alega, «a força de comunicação one-to-one ['boca-a- boca'] é crescente», já que as crianças e os adolescentes «acreditam piamente no que diz o seu grupo de amigos, seja através de que meio for: pessoalmente, no recreio das escolas ou através de meios como a Internet e o telemóvel».

Além disso, estes consumidores mais jovens têm características próprias consoante a sua nacionalidade, o que implica que «as marcas e respectivo marketing e comunicação deverão recorrer a disciplinas, meios e canais que toquem nos interesses e coração dos nossos jovens 'tugas'».

«Os meios e conteúdos da comunicação deverão ser adaptados a estas novas ferramentas», diz Mónica Chaves.

Segundo sustentou, a comunicação deve ter em conta os conhecimentos que os jovens detêm hoje em dia e «não considerar as crianças como seres pouco espertos, que não têm capacidade para interpretar as mensagens publicitárias».

Para a especialista, as restrições à publicidade dirigida às crianças tende a cair num extremo e a ter pouco senso, embora as limitações mais fortes, como as que foram implementadas em Inglaterra, ainda não tenham chegado a Portugal.

«Mas há fortes probabilidades de virem a ser implementadas» restrições como «as etiquetas de aviso dos malefícios de determinados componentes, a proibição total e completa de anúncios televisivos de produtos alimentares dirigidos a crianças», entre outras, alegou.

Uma possibilidade que Mónica Chaves espera ver afastada pelo cumprimento, por parte das empresas, das regras de auto-regulação e pelo programa Media Smart, que está a ser desenvolvido pela Associação de Anunciantes para ser implementado nas escolas, e que visa «ensinar as crianças a interpretar correctamente as mensagens publicitárias».

Lusa / SOL

publicado por paulozananar às 10:26
link do post | comentar | favorito
|

Curiosidades - Defesa: gastos com pessoal pesaram 84% na despesa em 2005

As despesas com a Defesa atingiram cerca de 2.042 milhões de euros (M€) em 2005 dos quais 1.713 M€ (84%) respeitam a despesas de pessoal e funcionamento e 329 M€ (16%) a despesas de investimento cobertas por montantes inscritos na LPM (231 M€, 11%) e no PIDDAC (98 M€, 5%), indica um relatório do Tribunal de Contas.

Tais despesas, indica o relatório de acompanhamento da Lei de Programação Militar (LPM), representaram 2,3% da despesa do SPA – Sector Público Administrativo e 1,4% do PIB – Produto Interno Bruto no mesmo ano.

Comparando a percentagem das despesas com a Defesa em relação ao PIB em Portugal com a de outros Estados Membros da NATO – North Atlantic Treaty Organisation constata-se que essa percentagem «foi decrescendo e convergiu para níveis próximos dos verificados em países como a Bélgica, a Dinamarca, a Espanha e a Holanda», acrescenta o relatório do Tribunal de Contas divulgado na terça-feira.

As despesas de investimento em equipamento militar têm vindo a aumentar (26% ao ano, em média, nos últimos oito anos) atingindo, em 2005, os 329 M€, nota ainda o documento disponível no site do tribunal de fiscalização.

in www.sapo.pt

publicado por paulozananar às 10:21
link do post | comentar | favorito
|

Saúde - 5 passos para perder gordura

 

Quando quer perder peso, ouve várias opiniões. A colega do escritório fala-lhe de uma dieta milagrosa, o professor de step diz-lhe que tem que aumentar o número de aulas semanais e a revista que lê, enquanto espera pelo dentista, dá como conselho não comer gorduras.
Apesar de todos estes conselhos postos em prática, a balança não oscila e quando o peso efectivamente diminui, a flacidez mantém-se, o que evidencia uma perda de massa muscular e não de massa gorda.
O que fazer, então?

Não havendo soluções milagrosas, nem poções mágicas, existe um conjunto de passos que a podem ajudar, designadamente:

1. Realizar actividade física

A maior parte das pessoas pensa que o treino cardiovascular de baixa intensidade (como caminhar) e de longa duração (superior a 45 minutos) é o mais eficaz para perder gordura. Os principais nutrientes utilizados durante o exercício são a glicose (açúcar) e os ácidos gordos (gorduras). Efectivamente, este tipo de exercício utiliza maior quantidade de ácidos gordos em relação à glicose. Não obstante, a quantidade total de energia gasta (calorias) é pequena.

Pelo contrário, um treino cardiovascular de menor duração (20 a 30 minutos), mas de maior intensidade, apesar de utilizar uma maior percentagem de glicose do que de ácidos gordos, representa um maior gasto energético e provoca um aumento da taxa metabólica de repouso (número de calorias gastas em repouso) que se poderá manter aumentada até 12 horas após o esforço.
Ou seja, o número total de calorias gastas durante o esforço e após o mesmo é maior, o que se revela uma arma poderosa quando o objectivo é perder gordura. E se este treino for repartido, ou seja, 15 minutos de manhã e 15 minutos à tarde, o efeito sobre o metabolismo é ainda maior.

Outro tipo de exercício que, normalmente, é considerado inimigo do objectivo em causa é o treino de força (vulgo musculação). No entanto, além de vários benefícios para a saúde (manutenção da massa muscular e da massa óssea, prevenindo a osteoporose e as típicas quedas dos idosos, melhoria da imunidade e aumento da sensibilidade das células à acção da insulina, prevenindo e servindo de terapia adjuvante à diabetes tipo 2, entre outros), este tipo de actividade aumenta a taxa metabólica de repouso pós-esforço (que se poderá manter aumentada até 24 horas após o mesmo) e, ao aumentar a massa muscular, incrementa, mais uma vez essa taxa, uma vez que o músculo é o tecido metabolicamente mais activo do corpo humano.

Assim, recomenda-se a prática de exercício cardiovascular (iniciando-se com 3 vezes por semana e tentando chegar a uma frequência de 5 vezes semanais) e de musculação (pelo menos, 2 vezes por semana em dias não consecutivos).

2. Ingerir gorduras essenciais

Neste momento as leitoras devem estar a pensar que o autor ou é doido ou ignorante, mas na realidade o nosso organismo tem de obter regularmente dois tipos de gordura que não consegue fabricar e que são necessários para um correcto funcionamento do mesmo, incluindo a manutenção de um nível de gordura corporal baixo. Assim, temos de ingerir ácido linoleico (da família Omega 6) e ácido alfa linolenico (da família Omega 3).
As melhores fontes de Omega 3 são o óleo do peixe gordo de água fria (salmão, cavala, sardinha, atum e arenque), o óleo das sementes de linhaça e as nozes, enquanto que as melhores fontes de Omega 6 são o óleo das sementes de abóbora, as amêndoas e o azeite.

Indivíduos que ingerem regularmente estes tipos de gorduras e evitam a gordura saturada (existente nas carnes gordas, lacticínios gordos, óleo de palma e óleo de coco) e hidrogenada (incluída em margarinas, biscoitos, bolachas, bolos, folhados e comida pré-confeccionada) têm menor incidência de doenças cardiovasculares e apresentam uma percentagem de massa gorda saudável e um estudo recente feito a indivíduos que realizavam treino cardiovascular, concluiu que a ingestão diária de 4 gramas de óleo de peixe durante 5 semanas, aumenta a utilização de gorduras durante este tipo de exercício.

Assim, coma regularmente peixe, inclua nas suas saladas azeite e óleo de sementes de linhaça e entre as refeições principais, coma um pequeno snack composto de fruta, iogurte e amêndoas ou nozes ou sementes (linhaça e abóbora).

3. Escolha alimentos de índice glicémico baixo

O índice glicémico mede a quantidade de açúcar que “entra” na corrente sanguínea após a ingestão de um alimento que contenha hidratos de carbono. O valor mais elevado é 100 e é atribuído à glicose, tendo o açúcar (constituído por frutose e glicose) o valor 70.

Inicialmente, este índice foi criado para os diabéticos poderem controlar os seus níveis de açúcar no sangue, mas, desde que se descobriu que a insulina estava directamente relacionada com a acumulação de gordura corporal e com uma série de problemas de saúde, incluindo cancro, a sua utilização estendeu-se a outros campos.

Assim, sempre que escolhermos um alimento rico em hidratos de carbono, devemos preferir vegetais, frutas da época (maçã, pêra, pêssego, morangos, citrinos), leguminosas (feijão, grão, lentilhas e soja) e cereais integrais (flocos de cevada integral, aveia integral, massas integrais, arroz integral e pão integral) e evitar cereais refinados, frutas tropicais e, obviamente, açúcar e doces.

Além disso, para que o índice glicémico seja ainda mais baixo, é aconselhável ingerir hidratos de carbono com uma fonte de proteína magra e uma pequena quantidade de gorduras essenciais. A título exemplificativo, apresentam-se as seguintes sugestões:

  • Flocos de cevada ou aveia ao pequeno almoço com leite magro ou leite de soja, framboesas, amoras ou morangos e algumas sementes (linhaça e/ou abóbora).
  • Fruta ingerida como um snack entre as refeições principais, acompanhada de iogurte e algumas nozes ou amêndoas (como já foi atrás referido).
  • Arroz integral ao almoço com peito de perú ou de galinha acompanhado de salada de vegetais temperada com azeite e óleo de linhaça.
  • Peixe gordo ao jantar com bastantes vegetais.

4. Ingira uma pequena refeição a cada 3 horas

A ingestão regular de alimentos (de índice glicémico baixo) permite manter os níveis de insulina e de glicose estáveis e, desta forma, evitar as quebras de energia e a perda de massa muscular (sempre que há uma descida dos níveis de açúcar no sangue, o tecido muscular é sacrificado para ser convertido em glicose), que resulta na diminuição da taxa metabólica de repouso (menos gordura é utilizada como fonte de energia).

5. Mantenha-se hidratada

Tente beber cerca de 2 litros diários de água (de preferência fora das refeições, para não haver diluição dos sucos gástricos, o que dificulta a digestão) e 150 a 300 ml de 15 e 15 minutos durante o exercício.

Pedro Bastos - Mestrando em Nutrição e Dietética na Universidade de León, Pós-Graduado em Exercício e Saúde e Especialista em Treino Personalizado pela ESDRM, Instrutor de Musculação e Cardiofitness diplomado pelo CEF e pelo CEFAD
in www.mulher.sapo.pt
tags:
publicado por paulozananar às 00:03
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. Curiosidades - Atraso de ...

. Importante - 'Homejacking...

. Curiosidades - Professore...

. Escola - Ministra rejeito...

. Curiosidades - Descoberta...

. Rali- Rali do Japão

. Saúde - Aftas O que as pr...

. Importante - Investigador...

. Importante - FIM aprova A...

. Ralis - Oportunidade de o...

.arquivos

. Fevereiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. curiosidades

. desporto

. desporto motorizado

. desportos motorizados

. escola

. importante

. informação

. nutrição

. ralis

. saúde

. todas as tags

.links

Online Casino
Slot Machines
Como está o Blog?
Melhor
Igual
Pior
Interessante
Pode melhorar
Não tenho opinião
  
Free polls from Pollhost.com
blogs SAPO

.subscrever feeds