Segunda-feira, 30 de Julho de 2007

Curiosidades - Trienal de 2010 terá núcleoforte no Porto

A Trienal Internacional de Arquitectura de Lisboa teve uma estreia de sucesso, apesar do número de visitantes, entre 40 a 50 mil, ter ficado abaixo dos 100 mil projectados, afirmou o comissário-geral, José Mateus.
"Um dos aspectos bem sucedidos foi a afirmação do evento em si logo à primeira edição, junto dos jornalistas, dos políticos e da população. Podem não ter visto a Trienal, mas sabem que existe", referiu o responsável.
A primeira Trienal de Lisboa, que agora termina, decorreu ao longo dos últimos dois meses em vários espaços da cidade com exposições e conferências subordinadas ao tema "Vazios Urbanos". A par da rapidez com que a Trienal foi montada, em menos de um ano, José Mateus enalteceu o destaque que o evento teve nos media.
"Uma das coisas que me surpreenderam foi o modo como a Trienal chegou às pessoas de uma forma eficaz não só por contacto directo, mas também pela comunicação social", afirmou.
Recorde-se que a Trienal apresentou exposições na Cordoaria Nacional, em Cascais e no Museu da Electricidade, e prestou homenagem ao arquitecto Álvaro Siza Vieira. A próxima edição do evento decorrerá em 2010, possivelmente depois do Verão e tudo indica que terá um "núcleo muito forte" no Porto. José Mateus propõe ainda uma Trienal de Arquitectura, outra de Design e de Artes Plásticas, em conjugação com a Experimenta Design e a LisboaPhoto, por exemplo.

in www.jn.sapo.pt

publicado por paulozananar às 17:18
link do post | comentar | favorito
|

Importante - Queixas por violação são cada vez mais

O abuso sexual de menores até aos 14 anos representa mais de 70% de todas as queixas de crimes sexuais contra crianças e jovens. Queixas estas que acabam, em 30% dos casos, por não configurar qualquer crime. Os números são do Departamento Central de Informação Criminal e Polícia Técnica (DCICPT) da Polícia Judiciária, que procurou analisar as tendências e padrões deste tipo de criminalidade. E revelam ainda que, no capítulo da violação de menores de 16 anos, o número de participações mais do que quadruplicou entre 2004 e 2006.
De acordo com o estudo "Criminalidade sexual contra crianças e jovens - 2006", de um total de 1376 inquéritos, 996 dizem respeito ao abuso sexual de crianças. Em 2004 eram 1062, enquanto em 2005 registaram-se 904 queixas. Trata-se, segundo o Código Penal, de um crime que envolve menores de 14 anos e abrange não apenas acto sexual de relevo, cópula e coito, como exibicionismo e pornografia.
Estas participações de abuso de crianças dizem respeito a 958 vítimas, 75% das quais do sexo feminino. Do lado dos 843 arguidos e suspeitos, 4% são mulheres. E se a faixa etária mais afectada é a dos 8-13 anos, envolvendo 441 vítimas, não deixa de ser significativo o número de vítimas até aos três anos 58 (dos 4 aos 7 anos, são 175).
Com uma média de 2,76 participações por dia, o abuso sexual de crianças é, de longe, o mais assinalado nos inquéritos policiais. Segue-se-lhe a violação de menores de 16 anos, com 105 denúncias, contra 28 em 2004.
Para Carlos Poiares, professor de Psicologia Criminal da Universidade Lusófona, a explicação para o grande aumento do número de queixas está no Processo Casa Pia. "Os números revelam que, de há quatro anos a esta parte, as notícias sobre a Casa Pia fizeram com que as pessoas perdessem o pudor e a inibição de falar sobre esses assuntos e denunciassem os casos", referiu.
Questionado sobre o facto de 30% das queixas sobre abuso sexual de menores não configurar qualquer crime, Carlos Poiares realçou a "dramática e certa guerra do poder paternal". É comum, explica, que, em casais separados e desavindos, as mulheres acusem os pais de abuso sexual dos filhos, como forma de vingança pelo colapso do casamento. "São os trunfos de batota que usam para impedir a visita dos filhos ao pai. O rejeitado usa armas imorais para obter as suas pequenas viganças".
No entender de Carlos Poiares, as denúncias têm de ser investigadas e analisadas por psicólogos vocacionados para a área forense com crianças. "Ao longo do inquérito, é fácil perceber que a história denunciada não pode ser verdadeira e que tudo não passa de retaliação de um dos progenitores sobre o outro".

Actos com adolescentes
Os números do DCICPT relativos a 2006 dão também conta de um ligeiro aumento na participação de "actos sexuais com adolescentes", que chegaram aos cem, mais 29 do que em 2005. Praticados por maiores de idade, implicam cópula e coito oral ou anal com menores dos 14 aos 16 anos. Em alta está ainda o "abuso sexual de menores dependentes", jovens dos 14 aos 18 anos agredidos pelos tutores legais, que quase duplicou entre 2005 e 2006 (de 30 para 57 queixas).
Os restantes tipos de crimes sexuais implicam o abuso de pessoa incapaz de resistir (71 queixas no ano passado, com variação mínima em três anos) e de pessoa internada (três em 2006, um em 2005 e três em 2004, envolvendo também adultos) e actos homossexuais com adolescentes (dez, contra 12 em 2005 e oito em 2004).

Abusador e violador
A crer no perfil desenhado pelo cruzamento de informações do Sistema Integrado de Informação Criminal (SIIC) da Polícia Judiciária, o abusador de crianças revela-se diferente do violador de jovens com menos de 16 anos. Com excepção da realidade profissional do autor do crime com ligeiras variações percentuais, são os trabalhadores não qualificados e os operários e artífices os principais grupos referenciados. Mas, se atentarmos nas restantes variáveis, o panorama é bastante diferente. O abuso sexual de crianças tem como autores maioritários indivíduos dos 31 aos 40 anos (25%), enquanto a violação de menores de 16 tem a maior faixa de agressores entre os 21 e os 30 anos (37,5%). Da mesma forma, 78% dos autores de violação são solteiros, contra 43% nos casos de abuso de crianças, crime em que os agressores casados representam 33,5% e os divorciados 9%. Também varia a nacionalidade: 86% dos casos de abuso são atribuídos a cidadãos portugueses, número que desce para 56% na violação de menores (25% dos casos envolvem pessoas vindas de África e 12,5% da Europa de Leste). Os operários e artífices são, de resto, a categoria profissional mais assinalada na maioria das tipologias de crimes sexuais contra crianças e menores, à excepção dos actos homossexuais com adolescentes, em que a primeira referência é a do técnico profissional de nível intermédio.
por Fernando Basto, Ivete Carneiro e Nuno Miguel Maia in www.jn.sapo.pt

publicado por paulozananar às 16:58
link do post | comentar | favorito
|

Saúde - Efeito laranja

foto artigo Será que tem feito tudo, mas mesmo tudo, para acabar com a celulite?

Gordas, magras, altas, baixas. Não há (praticamente) mulher que lhe escape. Nem você. A detestável celulite não se envergonha nada em distorcer a nossa auto-imagem. E nós, o que fazemos? Atacamos a pele casca de laranja furiosamente apenas uma vez por ano, quando o Verão chega, ou simplesmente – irritadas – resignamo-nos. Dito de outra forma, actuamos tarde e não usamos todas as estratégias que nos podem ajudar. Chega! Basta! Vamos ajudá-la a livrar-se do sabor amargo dessa laranja.

Alimentação

Alimentos ricos em açúcar, lípidos, álcool, cafeína ou bebidas gaseificadas devem ser consumidos esporadicamente. Extremamente energéticos, tendem a acumular-se no organismo e a agravar a celulite. Já o sal favorece a retenção de líquidos, um dos factores que mais contribui para o aspecto casca de laranja. Substitua-o por ervas aromáticas ou limão. Prefira uma dieta hipocalórica, assente no consumo de cereais integrais, frutas e legumes – alimentos diuréticos que beneficiam a produção de colagénio, uma substância essencial para que a pele mantenha um aspecto saudável. Para contrariar a retenção de líquidos e eliminar toxinas, beba um litro e meio de água por dia.

Exercício

Não é enterrada no sofá que vai conseguir vencer a celulite. Adopte uma atitude dinâmica, nos mais pequenos gestos diários, signifique isso subir escadas ou aproveitar a hora de almoço para passear. No trabalho, faça pausas e circule pelo escritório. Diariamente, faça caminhadas pelo menos de meia hora. No ginásio, para redefinir os glúteos e pernas, opte por aulas de step, gap e bicicleta estacionária. Se o seu problema é a barriga o melhor é escolher marcha, corrida ou bicicleta. As aulas de ABS são óptimas para recuperar firmeza.

Cosméticos

Devia usar um anticelulítico tal como usa o seu creme de rosto: 365 dias por ano. O segredo deste tipo de cosmético encontra-se em compostos como cafeína, glaucine, extractos de algas, silicio, arginina, ginko, extracto de chá verde, l-carnitina, xantoxilina, cálcio, glucosamina, extracto de casca de pinheiro, de péptídico de arroz, de flor de laranjeira, entre outros. Os anticelulíticos (sob a forma de gel, serum, creme, bandas e até de suplemento nutricional) ajudam o nosso organismo a reequilibrar a relação que existe entre a lipogénese (acumulação de gordura nas células adiposas) e a lipólise (o processo de degradação de gorduras), contribuindo para um melhor funcionamento dos tecidos. Deverá aplicar este produto duas vezes por dia, realizando massagens. Se o usar só uma vez, prefira fazê-lo à noite (depois do banho), altura em que a microcirculação está mais activa.

Tratamentos em instituto

A opção deve ser feita em função do seu grau de celulite, das contra-indicações dos tratamentos e do diagnóstico dos factores que estão na origem da pele casca de laranja. Se tem varizes, sofre de retenção de líquidos e o grau da sua celulite é inicial, uma opção é a drenagem linfática manual. Já a celulite fibrosa associada a má circulação pode ser controlada recorrendo à endermologia, uma massagem mecânica. Geralmente, os tratamentos devem ser realizados pelo menos duas vezes por semana e os resultados surgem ao fim de dois meses.

Texto: Nazaré Tocha   Foto: Artur   in www.sapo.pt

tags:
publicado por paulozananar às 16:11
link do post | comentar | favorito
|

Desporto Motorizado - WTCC: Chevrolet vence e Monteiro faz um segundo

A passagem do Campeonato do Mundo FIA de Viaturas de Turismo (WTCC) pela pista de Anderstorp será de boa memória para Tiago Monteiro. Depois do duplo 3º posto no circuito citadino de Pau, na única ronda nórdica do campeonato, o ex-piloto de F1 subiu ao segundo lugar do pódio.
Ainda mais feliz que o nosso compatriota ficaram as hostes da Chevrolet Europe que venceu as duas corrida, a primeira por intermédio de Rob Huff, e a segunda graças ao "convidado" Rickard Rydell. Contudo, e na segunda contenda do dia, o resultado do homem da casa poderá ter reflexos nas contas do campeonato.

1ª Corrida: "Huffy" por muito pouco: 
Os relativamente "poucos" (18.000) espectadores suecos que se deslocaram a Anderstorp assistiram a uma corrida interessante. A chuva passou e a pista secou, mas não o suficiente para Tiago Monteiro vencer. O português saiu com slicks e não aguentou Robert Huff atrás de si, o mesmo acontecendo com o SEAT a Diesel de Jordi Gène. Todavia, com a pista a melhorar para os pilotos que apostaram no seco, o SEAT com as cores de Portugal ultrapassou o "irmão" TDi e ficou colado à traseira do Chevrolet Lacetti WTC vencedor.

No final da prova Tiago Monteiro dizia: "Nós sempre queremos mais...podíamos ter ganho. Mas estou contente, pois este foi o meu melhor resultado até aqui. A corrida difícil para todos. Tive que dar o máximo sempre. O Huff ganhou no início e depois foi impossível apanha-lo. Não estava no ritmo, não tinha o "grip" e não queria sair de pista. A partir do momento que a pista começou a secar, comecei a aproximar-me. Um obrigado para a equipa pelo excelente trabalho".
Numa corrida muito animada, em que a classificação mudou até à última curva, James Thompson deu à Alfa Romeo um pódio, coisa rara esta época. Tom Coronel foi 4º classificado, em frente a Gabriele Tarquini, outro dos pilotos que escolheu slicks. Com a queda na classificação de Jordi Gène, o 6º posto de Yvan Muller ficará para a história como os primeiros pontos de uma viatura a Diesel e logo no dia de estreia.

Resultado:
1. Robert Huff Chevrolet 23:51.708
2. Tiago Monteiro SEAT + 0.729

2ª Corrida: Revolta do convidado
A Chevrolet dominou por completo a segunda manga do dia. Os Nicola Larini e Alain Menu a liderarem grande parte da prova, mas o convidado Rickard Rydell, aproveitando o facto de ter escolhido pneus de seco, e a pista ter novamente secado até ao fim da contenda, para ultrapassar os seus dois companheiros de equipa.
Este resultado causou muito mau estar no seio da marca norte-americana, pois o piloto sueco acabou por roubar dois preciosos pontos aos dois titulares.
O holandês Tom Coronel e o inglês James Thompson ao terminarem em 4º e 5º lugar respectivamente, também tiveram motivos para sorrir no final. Já o mesmo não se pode dizer das hostes da BMW Motorsport. Por causa dos 60 kg de lastro, Augusto Farfus, Jörg Muller e Andy Priaulx saíram da Suécia sem um único ponto, mas mais leves para a ronda de Oschersleben.
Tiago Monteiro não conseguiu repetir o pódio da primeira corrida, mas voltou a pontuar, apesar da equipa ter adoptado pela mesma estratégia de corrida. O SEAT do português caiu várias posições nas primeiras voltas, mas Tiago Monteiro recuperou da 13ª posição até ao 6º lugar final graças à aposta nos pneus slick e à sagrada ajuda do São Pedro. O nosso compatriota somou este fim-de-semana 11 pontos e foi o piloto que mais pontuação acumulou na única prova nórdica do calendário.

Resultado:
1. Rickard Rydell Chevrolet 23:41.120
2. Nicola Larini Chevrolet + 1.608
3. Alain Menu Chevrolet + 1.856
4. Tom Coronel SEAT + 5.157
5. James Thompson Alfa Romeo + 6.070
6. Tiago Monteiro SEAT + 6.796

por Sérgio Fonseca in www.sportmotores.com
publicado por paulozananar às 16:04
link do post | comentar | favorito
|

Desporto Motorizado - Fique a conhecer o Circuito de Vila Real

O regresso das corridas à capital de trás-os-montes está deixar o mundo do automobilismo nacional muito expectante. Apesar da promoção da prova não estar a ser feita da forma mais adequada para o país, as informações vão surgindo aos poucos.
Abaixo está o link onde lhe mostrará um pequeno video que simula uma volta ao novo circuito de Vila Real e dá para se ter uma ideia de como será o traçado. A fase inicial do vídeo começa com fotografias apenas, mas depois vem a parte dinâmica.

Link ao vídeo

por José António Marques in www.sportmotores.com

publicado por paulozananar às 15:56
link do post | comentar | favorito
|

Desporto Motorizado - Ricardo Teodósio condenado pelo tribunal da Ribeira Grande - Açores

Ricardo Teodósio foi condenado a 4 meses sem carta, ao pagamento de uma multa de 50 mil Euros, e ainda de uma indemnização de cerca de 40 mil Euros à família da vítima mortal do acidente em que esteve envolvido no Sata Rali dos Açores de 2005.
O facto é noticiado no site do jornal "O Jogo" onde é dada conta da condenação do algarvio por homicídio negligente.
Recorde-se que nessa edição da prova Ricardo Teodósio esteve envolvido num acidente de viação na ligação entre a derradeira classificativa e o parque de assistência. O algarvio embateu num automóvel que saiu de uma via sem prioridade acabando por resultar do acidente uma vítima mortal que seguia no lugar dianteiro direito do véiculo que sofreu o embate.
Segundo o tribunal açoreano, Teodósio seguia a mais de 100km/h (não tendo provado a velociodade exacta) numa via onde o limite era de 50 km/h, existindo no local um semáforo de velocidade que se encontrava verde na altura da passagem do Mitsubishi Lancer.
Ainda segundo o site "O Jogo", a juiza Fernanda Falé determinou que a Teodósio era atribuída 30% da responsabilidade do acidente sendo os restantes 70% atribuidos ao condutor do veículo que sofreu o embate.
O local onde se deu este acidente era conhecido pela elevada sinistralidade, sendo de realçar que após esse acidente foi construída uma rotunda no local.
Para além de toda a polémica que rodeou este acidente, a comunicação social sensacionalista ajudou um pouco a lançar a confusão, com reportagens parciais que não transmitiram a verdadeira realidade ocorrida. A prova do senscionalismo é mesmo a notícia publicada hoje no site do diário desportivo acima referido, já que não é costume este jornal publicar notícias da actualidade do Campeonato Nacional de Ralis.

José António Marques  in www.sportmotores.com
publicado por paulozananar às 09:43
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 27 de Julho de 2007

Curiosidades - Euromilhões roubado - Proprietários de tabacaria detidos em França

 Os proprietários de uma tabacaria em França foram detidos por terem roubado um boletim com a chave vencedora do Euromilhões. O boletim pertencia a um cliente regular, a quem o casal de comerciantes garantiu que não tinha prémio.

Há mais de 30 anos que a tabacaria abria as portas diariamente para aceitar as apostas de muitos franceses. Os clientes viviam quase todos no bairro. E, ao longo dos anos, os proprietários foram conquistando a confiança dos moradores.
Um dos clientes mais antigos jogava todas as semanas na mesma chave e todas as semanas pedia aos donos da tabacaria para conferirem o boletim. A 11 de Maio, a chave deste cliente foi a vencedora, mas o casal francês garantiu que ele não tinha qualquer prémio e ficou com o boletim.
Dias depois, uma terceira pessoa reclamou o prémio. As suspeitas surgiram há uma semana. A entidade que gere estes jogos em França alertou a polícia e foram detectados alguns movimentos pouco habituais na conta bancária dos proprietários da tabacaria.
No interrogatório policial, o casal acabou por confessar. O cúmplice deste roubo também já foi detido.
Algum do dinheiro já tinha sido gasto. O que resta dos 35 milhões de euros vai agora ser entregue ao legítimo apostador, que só percebeu que tinha sido enganado, quando a polícia o alertou.

in www.sic.sapo.pt

publicado por paulozananar às 22:24
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 24 de Julho de 2007

Importante - Simplex: Serviço «Casa Pronta» arranca hoje

O projecto «Casa Pronta», que permite realizar num único balcão todos os actos relativos à aquisição de imóveis, entra em funcionamento, sendo esta terça-feira o momento assinalado numa cerimónia com o primeiro-ministro.
O lançamento deste novo serviço, considerado pelo Governo uma das medidas mais importantes do Simplex 2007, realiza-se na Conservatória do Registo Predial de Águeda, com a presença do primeiro-ministro, José Sócrates, do ministro da Presidência, Pedro Silva Pereira e do ministro da Justiça, Alberto Costa.

O Casa Pronta é um balcão único onde é possível realizar todas as operações relativas à compra e venda de casa, sendo possível, neste local de atendimento, pagar impostos, celebrar contratos de compra e venda, realizar imediatamente todos os registos, pedir a isenção de pagamento do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), pedir a alteração da morada fiscal, entre outras opções.

Na fase experimental, o balcão Casa Pronta está disponível nas Conservatórias de Registo Predial de cinco municípios - Águeda, Almeirim, Braga, Leiria e Mirandela -, havendo a intenção de alargar progressivamente o projecto a todo o território nacional.

Numa primeira fase, este novo serviço abrange os imóveis localizados naqueles cinco municípios, mas numa segunda fase vai ser eliminada a competência territorial das Conservatórias de Registo Predial, o que significa que os interessados poderão dirigir-se a qualquer Conservatória Predial ou Loja do Cidadão, independentemente da localização do imóvel.

Outra vantagem reside no facto do serviço Casa Pronta ser mais barato do que seguir o procedimento tradicional, que envolvia 17 passos burocráticos, pois deixam de ser necessárias tantas certidões.

in Diário Digital / Lusa   foto www.jn.sapo.pt 

publicado por paulozananar às 13:40
link do post | comentar | favorito
|

Importante - Creches: Governo exige horários mais alargados

Ministério do Trabalho e da Solidariedade SocialO ministro do Trabalho e da Solidariedade considera que «as creches têm de ter horários mais alargados do que os actuais», estando o Governo na disposição de pressionar as instituições nesse sentido, valendo-se do facto de «cerca de 90% da rede de creches» serem apoiadas pelo Estado. Segundo a edição do jornal Diário de Notícias, a medida visa facilitar uma maior conciliação entre a vida profissional e familiar, naquele que é um dos pontos do programa do Governo e um dos objectivos estratégicos da Comissão Europeia. E que foi recentemente alvo de uma conferência internacional, promovida pela presidência portuguesa da União Europeia. Para reforçar a sua posição, Vieira da Silva apontou o exemplo de uma creche que visitou recentemente em Vila Nova de Cerveira: «Visitei uma creche que estava aberta das sete da manhã até as dez noite e estava cheia», disse para justificar a necessidade que os pais sentem em contar com um serviço mais alargado. Recorde-se que a maioria das creches praticam horários até as 18 horas, sendo que algumas, funcionam até às 19 horas, mas cobram uma taxa suplementar. No sentido de garantir horários mais alargados, o Governo admite fazer pressão sobre as instituições, aproveitando o facto de, como disse ao DN o secretário de Estado da Segurança Social, «cerca de 90% da rede de creches são instituições particulares do solidariedade social, com as quais temos protocolos de financiamento». Ou seja, o ministério poderá condicionar o financiamento a este tipo de estabelecimentos à sua política de horários. Uma oportunidade para tal está no programa PARES, no âmbito do qual Vieira da Silva se propõe aumentar em 50% a oferta de equipamentos para a primeira infância até 2009. O objectivo deverá ser servido por um volume de financiamento público total de 65,5 milhões de euros na construção ou adaptação de equipamentos sociais. Contudo, a comparticipação do Estado vai além da construção de equipamentos. No ano passado, a Segurança Social, através de protocolos de cooperação em creches, efectuou uma comparticipação de 221 euros mensais por cada criança, num universo de cerca de 50 mil utentes. O secretário de Estado da Segurança Social, Pedro Marques, adiantou que estão já aprovadas 136 novas creches, prevendo-se que até ao final do ano sejam aprovados mais 200 novos estabelecimentos. Existem actualmente 80 mil vagas nos infantários, sendo que este reforço corresponde a mais 25 mil.

in Diário Digital

publicado por paulozananar às 12:54
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 23 de Julho de 2007

Curiosidades - Itália: Deputados afirmam que o seu salário é dos mais baixos

O Coliseu de Roma.Os deputados italianos consideram que os seus salários estão no «escalão baixo» das retribuições dos dirigentes do país, pois de um salário de «quase 14.500 euros líquidos» só ficam disponíveis «entre cinco mil a seis mil euros mensais».

Disso mesmo se queixou o deputado da coligação governamental «Olivo» Gabriele Albonetti, num debate sobre os gastos da Câmara dos Deputados, em que defendeu o trabalho realizado e rejeitou as críticas feitas nas últimas semanas pelo excessivo custo da política.

O debate suscitou grande atenção, por se ter realizado três dias depois de o Governo ter aprovado um projecto de lei contra o esbanjamento na política.

As únicas prerrogativas para os deputados, segundo Albonetti, são os transportes de comboio e avião dentro do território nacional, assim como as senhas para as portagens nas estradas italianas, «mas não para a gasolina», esclareceu, em resposta às críticas.

As pensões vitalícias para os ex-deputados também foram destacadas por Albonetti como «gastos obrigatórios» da Câmara de deputados que, com uma reforma «significativa» já decidida, implicará uma poupança de entre 30 a 40 milhões de euros«.

Revelou ainda que haverá já alguns cortes em 2008, como as viagens de estudo, que significam uma poupança de dois milhões de euros.

Diário Digital / Lusa

publicado por paulozananar às 22:24
link do post | comentar | favorito
|

Saúde - Saúde: Hospitais poderão ter avaliação por estrelas

Ministério da SaúdeOs serviços de saúde poderão vir a ser avaliados e classificados através de um sistema de estrelas semelhante ao que se usa para os hotéis, uma medida que a Entidade Reguladora de Saúde (ERS) quer aplicar já em 2008.

A criação de «ratings» dos hospitais e clínicas públicos e privados com estrelas como as dos hotéis é, de acordo com a edição do Diário Económico, uma das principais medidas que a ERS quer aplicar.

«Queremos avaliar todos os cuidados de saúde públicos, privados e sociais, sem qualquer distinção», disse Álvaro Almeida, presidente da ERS, anunciado que os primeiros «ratings» deverão sair já em 2008 e que o sistema de avaliação já está a ser implementado.

O presidente da entidade, que falava no Porto durante um seminário sobre as novas perspectivas para o sector da saúde, considerou ainda que o sistema de zero a cinco estrelas, que já existe no Reino Unido e Estados Unidos, «é uma forma simplificada que tem algumas vantagens».

Álvaro Almeida defendeu ainda que o Sistema de Avaliação da Qualidade dos Serviços de Saúde seja aplicado de forma faseada com a discussão pública dos métodos de avaliação, sendo para já certo que os indicadores escolhidos deverão ter em consideração a satisfação dos doentes.

Os resultados da avaliação deverão ser publicados no site da ERS, de acordo com o Plano de Actividades da reguladora, que segundo o DE, já foi aprovado pelo Ministro da Saúde.

Diário Digital / Lusa

tags:
publicado por paulozananar às 21:41
link do post | comentar | favorito
|

Curiosidades - Salas de cinema portuguesas ganham 874 espectadores por dia

PassatempoAs salas de cinema portuguesas foram visitadas por 7.709.905 espectadores nos primeiros seis meses deste ano, o que representa uma média de mais 874 espectadores diários face a igual período em 2006, anunciou esta quinta-feira o Instituto do Cinema, Audiovisual e Multimédia (ICAM).

O mês de Junho, com 1.372.894 espectadores (+35,9%), foi decisivo para a subida acumulada no primeiro semestre deste ano.

Janeiro, Março e Junho apresentaram incrementos na afluência às salas, enquanto Fevereiro, Abril e Maio registaram quebras.

A facturação bruta nos primeiros seis meses do ano ascende a 32,62 milhões de euros.

in Diario digital

publicado por paulozananar às 17:08
link do post | comentar | favorito
|

Escola - ME propõe substituição da Música por outra actividade

Conheça o Ministério da Educação na InternetO Ministério da Educação propôs que o Ensino da Música, no âmbito das Actividades de Enriquecimento Curricular, seja substituído por outra actividade sempre que se verifiquem dificuldades na contratação de professores qualificados, sem prejuízo no valor do financiamento.

Em comunicado, a tutela propõe um conjunto de recomendações que deverão ser tidas em conta na preparação das Actividades de Enriquecimento Curricular (AEC) a desenvolver no próximo ano, acolhendo as sugestões do relatório da Comissão de Acompanhamento das AEC no 1º ciclo do ensino básico.

«No sentido de encontrar uma solução que não prejudique as entidades promotoras - que, depois de terem tentado, não puderam oferecer o ensino da Música por falta de docentes qualificados - é considerada preferível a substituição desta actividade do que a realização da mesma sem qualidade mínima», afirma o Ministério da Educação (ME), em comunicado.

O Governo sublinha ainda que nos casos em que esta actividade seja substituída por outra «devido à impossibilidade de contratar professores com as habilitações exigidas», o valor do financiamento atribuído mantém-se.

Nove em cada dez agrupamentos escolares apresentaram à tutela candidaturas para disponibilizar inglês, música e desporto, o conjunto de actividades que mais é comparticipado financeiramente pelo ME, com 250 euros anuais por aluno.

Relativamente à remuneração dos professores das AEC, o ministério salienta a necessidade de fixar regras, através da definição de um valor mínimo por hora lectiva, estabelecido em consonância com as habilitações dos docentes.

Para evitar situações de contratação, pelas entidades promotoras, de professores que não reúnam as condições previstas para as actividades, a tutela recomenda a «criação de mecanismos de verificação e de controlo a priori».

Assim, o recrutamento de professores implica «a estreita articulação» entre a entidade promotora e os órgãos de gestão das escolas ou agrupamentos, pelo que a direcção executiva das escolas deverá estar representada nos processos de selecção das AEC.

Caberá à direcção das escolas verificar e controlar as habilitações académicas e profissionais dos docentes, além de assegurar o reconhecimento e a contagem do tempo de serviço.

A lista dos professores contratados deverá ainda ser remetida pela direcção da escola à respectiva direcção regional de educação.

Por último, a tutela aconselha ainda que na elaboração de horários as actividades devem ser planificadas em parceria entre as escolas, incluindo professores titulares de turma, e as entidades promotoras.

De acordo com os dados apresentados pelo ME em Maio, 185.230 alunos (taxa de adesão de 88,8 por cento) frequentam o Ensino do Inglês nos 3º e 4º anos, 273.178 (65,3 por cento) o Ensino da Música, 316.127 (75,6 por cento) a Actividade Física e Desportiva e 339.044 (81,1 por cento) o Apoio ao Estudo.

No ensino da Música, a adesão dos alunos situa-se apenas nos 65,3 por cento devido «às dificuldades recrutamento de professores qualificados para assegurar esta actividade».

No 1º ciclo do ensino básico público estão matriculados 419.765 alunos.

Das entidades promotoras, as autarquias representam 94,1 por cento, os agrupamentos de escola 2,9 por cento, as associações de pais 1,4 por cento e as Instituições Particulares de Solidariedade Social 1,1 por cento.

Diário Digital / Lusa

tags:
publicado por paulozananar às 16:50
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Julho de 2007

Desporto - Meeting de Sheffield: Rui Silva segundo nos 1.500 m

O português Rui Silva foi segundo classificado nos 1.500 metros do Meeting de Sheffield, prova do Super Grande Prémio da IAAF.

O português, que cumpriu a distância em 3:35:92 minutos, foi suplantado apenas pelo britânico Andrew Baddeley.

Nos 100 metros, Francis Obikwelu, eleito melhor atleta europeu em Junho, terminou no terceiro posto, com 10,24 segundos, batido pelo norte-americano Tyson Gay e pelo britânico Marlon Devonish.

Também em acção, Clarisse Cruz foi nona e última classificada nos 3.000 metros obstáculos, com 10.34,64 segundos.

Rui Pedro Silva e Jessica Augusto ainda vão entrar em competição, nos 3.000 metros.

tags:
publicado por paulozananar às 17:40
link do post | comentar | favorito
|

Curiosidades - Portugal vende tabaco 24% mais barato que a média da UE

O preço do tabaco em Portugal é 24% mais baixo que a média encontrada em 2006 pelo Eurostat para os 27 Estados-membros da União Europeia (UE), classificando o País como o 19º mais caro neste tipo de produto, nota o Jornal de Negócios.

A conclusão resulta de uma análise feita pelo organismo estatístico da União Europeia sobre o preço de produtos alimentares e bebidas não alcoólicas (pão e cereais, carne e leite, queijo e ovos), bebidas alcoólicas e tabaco, nos 27 Estados-membros e em 10 outros países do continente, da Suíça ao Montenegro e incluindo a Turquia.

Contas feitas, Portugal fica apenas acima da média europeia, em 5%, no preço que paga pelos produtos no segmento do leite, queijo e ovos.

Na soma total dos alimentos e bebidas não alcoólicas, «Portugal paga menos 12%, dos quais menos 5% no pão e cereais e menos 18% na carne», acrescenta o jornal.

in Diário Digital

publicado por paulozananar às 17:08
link do post | comentar | favorito
|

Desporto Motorizado - Circuito da Boavista: FPAK explica problemas

Muito se tem dito e escrito sobre as incidências verificadas no decorrer do Circuito da Boavista no passado fim-de-semana, sem que no entanto se tenha salientado o principal.

É do conhecimento geral, que a montagem de um qualquer circuito urbano é extremamente difícil e implica um planeamento muito rigoroso por parte das entidades responsáveis pela sua atempada montagem. E tal como já havia acontecido na edição anterior do G P Histórico do Porto em 2005, os serviços da Câmara Municipal do Porto desenvolveram e efectuaram novamente no corrente ano, um trabalho de altíssima qualidade na montagem de todas as estruturas de segurança da pista, que mereceram alíás um rasgado elogio por parte do Inspector FIA, Roland Bruynseraede, que veio ao Porto expressamente na passada 4ª feira (4 de Julho) efectuar a inspecção final de homologação FIA (Grau 4) do Circuito. E que após a vistoria completa (efectuada a pé) à totalidade do circuito, na companhia do membro da Comissão de Circuitos da FIA e Director Permanente de Corrida do WTCC, Eduardo Freitas e do responsável pela segurança da prova, António Meneres, bem como dos técnicos da CMP, considerou haver sido efectuado um trabalho notável em termos de montagem do circuito por parte da CMP.

Por outro lado, há igualmente que salientar a excelente apresentação do "Paddock", que recorde-se era em 2005 quase totalmente em piso de terra e de dimensões muito mais reduzidas e que apresenta agora condições excepcionais, não só através do seu piso integralmente asfaltado bem como de todo o equipamento complementar necessário ás equipas e organização, com a disponibilização da corrente eléctrica necessária, apoios sanitários em quantidade suficiente, e uma organização do parqueamento digna de registo.

Ou seja, em termos práticos e correctos, o trabalho prévio de preparação e montagem de todo o circuito, não pode merecer de ninguém o mínimo reparo. Contudo, há que reconhecer que os circuitos urbanos têm particularidades que não existem num qualquer autódromo. Porque nestes, quando se lá chega, já está tudo pronto para ir para a pista e basta acender a luz verde dos semáforos e tudo pode rolar de imediato.

Num circuito urbano, sobretudo como é o caso do Circuito da Boavista, há que atender à mobilidade dos cidadãos que residem nas áreas que a pista atravessa; pelo que e para que esta possa funcionar em condições de total segurança, há que fechar todos os acessos individuais ás casas e garagens existentes no percurso, bem como das diferentes travessias de peões, o mais tarde possível. Não privando assim os residentes da sua mobilidade, senão quando tal se torna estritamente necessário. E no caso do Circuito da Boavista, tal correspondeu ao encerramento na madrugada de 6ª feira, de oitenta diferentes locais ao longo de todo o circuito.

Por outro lado, e porque não se trata de uma operação efectuada com frequência, já que a única vez em que tais operações haviam sido efectuadas ocorreu em 2005, é normal que no primeiro dia exista ainda alguma descoordenação entre as forças policiais, os serviços auxiliares de bombeiros e de apoio técnico à pista e a organização da prova. O que de alguma forma dificultou o acesso pelos locais previamente definidos para aceder ao interior do circuito, a todos quantos o deveriam efectuar, atrasando de forma significativa a montagem de todo o esquema de segurança activa e passiva necessária para que as viaturas de competição pudessem entrar em pista.

Desnecessário será referir que grande parte das vias em que se desenrola o circuito da Boavista, são vias de tráfego normalmente muito intenso, quer durante o dia, quer durante a noite, o que impediu a montagem antecipada de algumas das estruturas de segurança passiva (barreiras de pneus, extensão de rails, delimitadores de percurso, etc.) indispensáveis à realização da prova e que constavam dos termos definidos pela homologação FIA. Estruturas essas que só foi possível montar após o total encerramento ao tráfego normal (por parte das forças policiais) da totalidade do percurso, permitindo então que as equipas da CMP pudessem instalar tais dispositivos.

Assim, o atraso de cerca de duas horas com que se iniciou o programa de treinos de 6ª feira, teve como motivo principal tais circunstancias e provocou a realização de uma reunião conjunta de todas as entidades envolvidas, no início da tarde de 6ª feira, onde se acertaram normas e procedimentos para evitar que tal situação voltasse a ocorrer. Devido a esse atraso, foi como é óbvio necessário reduzir ligeiramente a duração de quase todas as catorze diferentes sessões de treinos previstas para esse dia, adaptando-se consequentemente os respectivos horários de forma a garantir o cumprimento do programa. Que incluía ainda no seu final, duas corridas reservadas aos Campeonatos Nacionais de Clássicos - Velocidade. As quais tiveram o seu início já só com um atraso de 47 minutos em relação ao horário inicialmente previsto no caso do CNCV 1300 (que cumpriu a totalidade dos 20 minutos de corrida previstos) e um atraso de cerca de 55 minutos para a corrida do CNCV/TNCV. Corrida esta que viria contudo a ser interrompida aos 14 minutos de corrida (estando inicialmente previstos 25 minutos) no decorrer já da 6ª volta, após um violento acidente na zona de meta, que destruiu totalmente dois dos muros delimitadores da pista e inutilizou as células de cronometragem instaladas nesse local. Tendo-se assim verificado o final do programa de 6ª feira às 20.15, quando pelo programa inicialmente previsto, se deveria ter terminado às 19.30.

No início do 2º dia de prova (Sábado) e após alterações efectuadas à "Chicane" imediatamente antes da meta ("Chicane" esta que já havia estado instalada no mesmo e exacto local, embora com um formato ligeiramente diferente, no G P Histórico do Porto 2005) com o encurtamento da sua zona de saída de forma a obrigar a forte travagem e à consequente redução de velocidade no local, os pilotos da International Formula Master e os seus Chefes de Equipa, tentaram de alguma forma pressionar a Direcção da Prova para que esta modificasse de novo o traçado da "Chicane" por considerarem então a sua "saída" demasiado estreita. O que viria a atrasar novamente o início do programa de prova em cerca de 1 hora. Entretanto e iniciado o programa, uma série de acidentes provocados pela "excessiva fogosidade" de alguns pilotos menos cuidadosos, provocaram diversas interrupções no programa, necessárias não só para remover as viaturas acidentadas da pista, mas sobretudo para reparar os danos consideráveis verificados nas estruturas de segurança passiva implementadas. O que também incluiu uma nova alteração da "Chicane" antes da meta, com novo alargamento da sua saída.

Só que no sábado e por força das previstas transmissões televisivas internacionais em directo, da Corrida 1 da International Formula Masters e dos treinos cronometrados do WTCC, os horários destas duas competições teriam que ser integralmente respeitados, pelo que foi necessário efectuar diversas adaptações ao programa, de forma a respeitar essa situação. Por tal motivo, e por exemplo, os treinos cronometrados do CNV/PTCC, inicialmente previstos para decorrerem entre as 10.15 e as 11.00 horas, tiveram que ser transferidos para um novo horário, tendo o seu início previsto para as 13.35 h, o que sucedeu. Só que mal haviam sido iniciados os treinos cronometrados, um violento acidente da primeira viatura em pista, na zona da Vilarinha, obrigou à sua imediata interrupção e à consequente reparação dos "jerseys" de betão delimitadores da pista, obrigando à sua integral substituição; numa operação bastante demorada mas que permitiu continuar a garantir nesse local a segurança indispensável para todos os concorrentes.

Tal facto, aliado à condicionante da transmissão televisiva directa que se seguia dos treinos cronometrados do WTCC, obrigou a nova alteração do programa de prova, o que implicou por exemplo que os treinos cronometrados do CNV/PTCC tivessem o seu início apenas às 17.30 horas e a corrida do Open que se deveria ter iniciado às 13.55, viesse a ter o seu início apenas às 19.10 h. Ao que se seguiram as segundas corridas dos CNCV 1300 (que decorreu normal e integralmente) e do CNCV/TNCV. Que fruto dos atrasos entretanto verificados, viria a iniciar-se apenas às 21.10, quando no programa da prova estava previsto o seu início para as 18.20, e que viria a terminar após decorridos os 25 minutos previstos, com nove voltas percorridas, sendo as quatro últimas atrás do Safety Car por razões de segurança, tendo em consideração a sensível redução da visibilidade (devido ao anoitecer) em vários pontos do circuito.

No que se refere ao programa de Domingo, e aparte um ligeiro atraso de 15 minutos no seu início, motivado pela necessidade de reparação de uma zona degradada do piso junto à rotunda do "Castelo do Queijo", todo o programa decorreu dentro do horário previsto, não se tendo aqui verificado quaisquer acidentes que motivassem a interrupção das corridas, com excepção da partida da 1ª corrida do CNV/PTCC, em que 20 viaturas se envolveram numa "carambola" na 2ª curva do circuito bloqueando toda a pista, tendo a corrida sido suspensa e reiniciada atrás do Safety Car, tal como definem as regras nacionais em vigor. Mas tal situação não inibiu que o restante programa de prova fosse cumprido, já que havia espaço de tempo suficiente entre cada corrida para colmatar eventuais atrasos.

Como esclarecimento adicional e para quem não saiba, um evento como este, que integra um Campeonato do Mundo FIA (WTCC), tem sempre na sua estrutura organizativa as seguintes entidades:

Promotor do Campeonato WTCC - neste caso a KSO
Promotor (local) da prova - neste caso, a Talento em colaboração com a C M do Porto
Autoridade Desportiva Internacional - FIA
Autoridade Desportiva Nacional - neste caso a FPAK
Entidade Organizadora (em termos desportivos) ¿ neste caso, o ACP em colaboração com a ACDME, que por sua vez recebeu o apoio de outros Clubes (Clube Automóvel do Minho, Movimento Sport Clube, Nordeste Automóvel Clube e Vitoria Futebol Clube) através da cedência dos seus Comissários de Pista e de Parques, tendo ainda em pista um grupo de Comissários franceses oriundos dos circuitos de Pau e Mónaco.

Porque importa repor a verdade dos factos, o horário de prova foi integralmente definido pela KSO (Promotora internacional do evento principal) depois de consultar a FPAK, que propôs algumas modificações que foram aceites pela KSO.

Tendo a estrutura desportiva da prova (ACP / ACDME) oportuno e prévio conhecimento do mesmo. Inclusive nas cinco diferentes versões que foram sendo elaboradas anteriormente á prova e que foram sendo adaptadas de acordo com os horários previstos para as transmissões televisivas internacionais. Não tendo o Promotor nacional (Talento) qualquer intervenção na sua elaboração. Intervenção que obviamente este teve, porque era da sua inteira e exclusiva responsabilidade, em tudo quanto se referiu à instalação de bancadas, promoção do evento, bilheteira da prova, preparação do "Paddock", acessibilidades, publicidade estática no circuito, zonas de acolhimento e zona VIP, Catering, etc., o que desenvolveu juntamente com a empresa municipal Porto Lazer e com a Câmara Municipal do Porto.

É óbvio que nem tudo correu sem falhas nem foi absolutamente perfeito. Numa prova que se disputou apenas pela segunda vez, e com um intervalo de dois anos entre si, ainda haverá muito para melhorar. E certamente que no próximo fim de semana, com a realização da segunda edição do Grande Prémio Histórico do Porto, a mesma equipa já mais rodada e com a experiência obtida no passado fim de semana, irá certamente garantir mais um espectáculo desportivo de elevada qualidade.

Na sequência das diversas reuniões havidas durante a prova do passado fim-de-semana, de análise às diferentes situações verificadas, a Câmara Municipal do Porto irá já disponibilizar outros equipamentos de apoio que não lhe haviam sido antes solicitados. Como seja o caso de varredoras/aspiradoras que limpem totalmente as bermas laterais da pista (junto aos passeios e aos "jerseys" delimitadores), onde após a passagem das varredoras utilizadas no passado fim de semana, se acumulavam detritos de pneus, de asfalto e das estruturas de betão adjacentes à pista, que sugadas para a pista pela passagem dos carros de competição a alta velocidade, foram causa de grande parte dos despistes verificados, devido à sujidade assim acumulada nas trajectórias habituais.

Como se comprovou no ultimo dia de prova (domingo), em que tendo havido o cuidado de remover manualmente e sempre que possível, tais detritos das bermas, o número de despistes foi consideravelmente inferior ao verificado nos dois dias anteriores. Porque tal recomendação se aplica não só aos pilotos nacionais, mas também aos internacionais, um qualquer circuito urbano não tem a mínima semelhança com um autódromo. Nestes há bermas largas e escapatórias suficientes para que em caso de um qualquer exagero por parte dos pilotos, ou de qualquer eventual toque entre viaturas, exista uma margem de segurança confortável para os suprir. O que não acontece num circuito urbano.

Por outro lado, o pavimento de um autódromo, tem normalmente muita borracha (dos pneus) acumulada, que permite cumprir as trajectórias escolhidas com maior segurança. Num circuito urbano, composto por diferentes tipos de asfalto nas várias zonas que o integram e em que circulam diariamente milhares de viaturas, provocando que a sujidade e a gordura se acumulam no pavimento, é necessário conduzir com muito maior precaução. Por isso, num circuito urbano, quaisquer exageros, uma excessiva fogosidade, um menor cuidado de qualquer piloto, pagam-se normalmente bastante caro. Como o comprovam as inúmeras viaturas seriamente danificadas, sobretudo durante as sessões de treinos. É que tal como jocosamente referiu um dos mais destacados pilotos do WTCC no passado domingo, num circuito urbano, ou "temos a cabeça no sítio ou deixamos as nossas impressões digitais nos muros que nos rodeiam".

Certamente que já neste fim de semana, com a "máquina muito mais afinada" o Circuito da Boavista vai ser palco de corridas emotivas e interessantes, para que os milhares de espectadores que aí vão acorrer dêem por bem empregue o seu tempo e se tornem ainda mais adeptos do desporto automóvel.

A "Sempre Mui Nobre, Leal e Invicta Cidade do Porto" e a sua Câmara Municipal bem o merecem, pelo hercúleo e excelente trabalho desenvolvido mais uma vez na montagem das estruturas do Circuito da Boavista. Possibilitando que em dois fins-de-semana consecutivos, o Desporto Automóvel tivesse honras de permanente divulgação na Comunicação Social nacional e internacional.

in www.sportmotores.com   Comunicado 065/2007-FPAK
publicado por paulozananar às 17:02
link do post | comentar | favorito
|

Desporto Motorizado - Rali de Portugal "valeu" mais de 70 milhões de Euros

O Vodafone Rally de Portugal, prova rainha do automobilismo foi o evento desportivo que gerou mais retorno em Portugal, depois do Euro 2004, segundo o estudo encomendado pelo Automóvel Club de Portugal ao Centro Internacional de Investigação em Território e Turismo da Universidade do Algarve.

O impacto do Vodafone Rally de Portugal na Economia do Turismo e Imagem do Algarve e Baixo Alentejo 2007 potenciou o aumento do número de visitantes no Algarve e Baixo Alentejo e cumpriu o propósito de promover a região através da publicidade e cobertura pelos media.

O Secretário de Estado do Turismo, Bernardo Trindade, teceu os maiores elogios aos resultados do estudo afirmando que ¿estes valores são muito significativos e provam que os eventos são decisivos para a promoção turística e um instrumento eficaz para combater a sazonalidade. O Governo pode e deve continuar a apoiar iniciativas semelhantes¿. Não deixando contudo de apelar às entidades privadas para que desempenhem o mesmo papel.

Carlos Barbosa, presidente do ACP, está, naturalmente, satisfeito com os resultados do impacto da prova e muito optimista em relação à questão do Vodafone Rally de Portugal voltar a integrar o campeonato mundial outra vez em 2008.

Relembramos que os objectivos propostos, ao nível do turismo e imagem, do Vodafone Rally de Portugal 2007 eram:

- Contribuir para criar uma imagem favorável do destino
- Expandir a tradicional época turística
- Aumentar a procura turística no destino
- Atrair visitantes domésticos e internacionais
- Aumentar os ganhos económicos no destino

O Rally de Portugal 2007 revela um excelente desempenho sobre a economia do turismo, valorização e projecção da imagem do destino e os números são a maior prova.

As despesas dos residentes, não residentes e organização totalizaram 42.952.650

Despesa Agregada (euros) Residentes - 1.254.339
Não residentes - 39.945.917
Organização - 1.752.394
Gastos totais - 42.952.650

O valor económico indirecto associado à exposição do Rally atinge os 35.766.106 euros, quer pela exposição nacional valorizada pela CISION (2007) em 6.115.177 euros (todos os media), quer pela exposição internacional em 26.101.001 euros (considerando apenas TV).

Despesa (euros)
Directa (despesa) - 42.952.650
Indirecta (imagem) - 35.766.106
Total - 78.718.756

Os públicos alvo deste estudo (adeptos residentes, não residentes e comunicação social) avaliaram de forma positiva os vários atributos do Rally que estavam em análise. Os seguintes destacam-se pela melhor média atingida:

- Infra-estruturas do Estádio Algarve
- Nível de espectacularidade alcançado pela prova
- Organização do evento
- Cumprimento das regras de segurança
- Media Centre
- Estrutura do Rally

Face às expectativas apresentadas a 17 de Janeiro de 2007 pelo CIITT/UALG, o valor total de 78.718.756 euros representa um impacto 2,8 vezes superior ao previsto. Na sua composição o acréscimo é muito forte na despesa directa, de 10.614.330 euros para 42.952.650 euros, isto é, 4,05 vezes mais, sendo também significativo nos impactos indirectos por valorização da imagem, previstos em 17.000.000 euros e realizados em 35.766.106 euros, isto é, uma multiplicação por 2,1 face às previsões iniciais.

Numa comparação com estudos de natureza semelhante embora com diferenciados graus de profundidade, verifica-se que o Rally de Portugal 2007 em termos de impactos directos ultrapassa largamente as estimativas efectuadas para o Rally da Irlanda de 2006 pela Universidade de Ulster, as quais se situam em 6,7 milhões de euros, ficando em paralelo com o Rally da Catalunha de 2006, cujo impacto económico directo foi estimado em 46,2 milhões de euros.

in www.motorsport.com  por JAM com A.I.
publicado por paulozananar às 16:53
link do post | comentar | favorito
|

Desporto Motorizado - Vila Real poderá albergar Historic Festival em 2008

Com os clássicos a terem regresso à Boavista marcado para 2009, Francisco Santos da Talento está na busca de um local onde possa realizar o Historic Festival em 2008 e poderá ter encontrado em Vila Real as condições necessárias.

Na passada semana, aquando da visita de alguns antigos pilotos à pista transmontana, terão sido dados passos nesse sentido, e apesar de trás-os- montes transmitir a ideia que terá Historic Festival em 2008, Francisco Santos é mais comedido nas palavras.

"Neste momento a Talento, a Câmara Municipal de Vila Real e o Clube Automóvel de Vila Real estão a trabalhar em conjunto para que seja possível realizar lá um evento semelhante ao que fizemos em 2005 na Boavista," explicou o homem forte da Talento sem confirmar que tudo esteja definido.

Depois do nascimento na ideia no Autódromo do Estoril, local onde a ideia acabou também por "morrer", a Talento tem encontrado nos circuitos citadinos e nas Câmara Municipais nortenhas os parceiros ideais para colocar de pé este evento.

Recorde-se que Vila Real está intimamente ligada aos clássicos, seja pela valiosa história do circuito, seja pelo evento que promoveram aquando a abertura do Dolce Vita Douro e que superou todas as expectativas em termos de adesão.

in www.sportmotores.com  por José António Marques

publicado por paulozananar às 16:45
link do post | comentar | favorito
|

Curiosidades - Idosa na Suécia tem a mais rápida ligação à Internet

Uma idosa de 75 anos, de Karlstad, no centro da Suécia, tem instalada a mais rápida ligação à Internet residencial, de 40 gigabits, com a qual pode descarregar um filme em dois segundos. Segundo a agência de notícias sueca The Local, a casa de Sigbritt Löthberg foi equipada com esta ligação pelo seu filho Peter Löthberg para promover a utilização da fibra óptica em residências, uma solução que acredita ser técnica e comercialmente viável. Esta ligação permite, por exemplo, ver 1.500 canais de televisão de alta definição (HDTV) em simultâneo ou então fazer o «download» de um filme de qualidade DVD em apenas dois segundos. As ligações de banda larga residencial mais utilizadas em Portugal podem variar em 1 e 64 megabits. Peter Löthberg, um nome bastante reconhecido na Suécia na área da Tecnologia e que agora trabalha na empresa Cisco, quer demonstrar aos operadores de Internet como podem investir em ligações mais rápidas, a baixo custo, com alta capacidade e que funcionam a longas distâncias. O segredo por trás desta ligação é a técnica de modulação que permite a transferência directa entre dois «routers» distanciados por 2.000 quilómetros, sem equipamentos intermediários.

in Diário Digital / Lusa

publicado por paulozananar às 16:39
link do post | comentar | favorito
|

Desporto Motorizado - Circuito Boavista - Um F1 a 284km/h no Porto

A Red Bull esteve presente no Circuito Histórico da Boavista com o monolugar de 2006, o Red Bull RB02, para uma acção promocional que teve uma interessante componente dinâmica na pista citadina da cidade do Porto.

Estando em exibição na tenda da Red Bull, este monolugar tinha duas saídas para a pista marcadas para a hora de almoço de Sábado e Domingo, mas como a saída de Domingo foi feita com pista molhada, acabou por ocorrer uma terceira saída a encerrar o programa.

O volante era ocupado pelo sul africano Adrian Zaugg, piloto que disputa as GP2 Series e a favor do qual foi preterido o "nosso" Filipe Albuquerque para ingressar na GP2 este ano, mas o "nosso" Albuquerqe já o bateu por diversas vezes em pista. Não sendo a primeira vez que se sentava num F1, era a primeira vez que rodava uma volta completa num circuito, ainda que isto tenha sido apenas uma exibição para "inglês ver".

Foto: Nuno CastroPara terminar o programa de corridas Zaugg saiu para a pista para três voltas em que nenhuma delas foi completa, já que o sul africano se "perdeu" em arranques e piões para deliciar o publico. No entanto, ficou na retina o que é um Fórmula 1 dos tempos modernos rodar no Circuito da Boavista, simplesmente impressionante.

Para o piloto de 21 anos a experiência foi emocionante, "simplesmente espectacular! Este fim de semana tive a minha primeira oportunidade com um Fórmula 1 em circuito e logo numa pista citadina, apesar de ser uma demonstração foi fantástico rodar aqui e deliciar o publico," explicava eufórico mal saiu do cockpit ao final da tarde de Domingo. Em relação ao traçado Adrian Zaugg explicou que "tem o piso muito ondulado, o carro salta muito". Aliás, por causa destas irregularidades este Red Bull RB02 tinha a altura ao solo aumentada em 5cm.

Para se ter uma ideia do que é um Fórmula 1 numa pista como esta, em conversa com um dos engenheiros que integravam a estrutura da Red Bull ficamos a saber que a velocidade máxima atingida foi de 284km/h no Domingo, estando esta limitada electronicamente. Quanto à zona onde a mesma foi atingida... foi na descida da Circunvalação mas sem a famosa chicane! Segundo o gráfico da telemetria o piloto rodava mais de 5 segundos a 284km/h. No Sábado essa mesma velocidade tinha-se ficado por uns "modestos" 280,4km/h.

 

in www.sportmotores.com    por José António Marques  Fotos: Nuno Castro
publicado por paulozananar às 16:13
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. Curiosidades - Atraso de ...

. Importante - 'Homejacking...

. Curiosidades - Professore...

. Escola - Ministra rejeito...

. Curiosidades - Descoberta...

. Rali- Rali do Japão

. Saúde - Aftas O que as pr...

. Importante - Investigador...

. Importante - FIM aprova A...

. Ralis - Oportunidade de o...

.arquivos

. Fevereiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. curiosidades

. desporto

. desporto motorizado

. desportos motorizados

. escola

. importante

. informação

. nutrição

. ralis

. saúde

. todas as tags

.links

Online Casino
Slot Machines
Como está o Blog?
Melhor
Igual
Pior
Interessante
Pode melhorar
Não tenho opinião
  
Free polls from Pollhost.com
blogs SAPO

.subscrever feeds